1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal ao seu dispor!

apuramentos meteorologicos 26dezembro (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

De acordo com os apuramentos meteorológicos de 18 a 24 de dezembro (ver quadro), as condições do estado do tempo mantiveram-se de um modo geral, com um clima ameno em todas as suas vertentes, ainda que com alguma nebulosidade, mas ausência de precipitação em quase toda a Região e com temperaturas médias ótimas.

Dever-se-á dar atenção à frequência das regas, uma vez que os níveis de precipitação são baixos. A intensidade média do vento fez-se sentir de forma moderada, não interferindo ainda com a realização das mais variadas operações culturais.

A previsão do estado do tempo para os próximos dias (até 03 de janeiro), aponta para a manutenção das condições do estado do tempo registadas nesta última semana.

Cultura do morangueiro - parte 2

Preparação do solomorangueiro

O morangueiro é uma planta muito sensível a solos compactos, que reduzem o seu crescimento, asfixiando o sistema radicular.

Requer luz solar direta e um solo que permita uma boa drenagem, não sendo aconselhável plantá-los em zonas que se mantenham húmidas durante a primavera, já que este tipo de ambiente frequentemente origina doenças relacionadas com as folhas e raízes do morango.

O cultivo dos morangos exige uma preparação cuidada do solo. Para um correto desenvolvimento da planta, este deve ser inicialmente testado, ao nível do pH e de fertilidade do mesmo.

O morangueiro prefere solos levemente ácidos com ph na faixa de 5,5 a 6,0, ricos em matéria orgânica e com a textura areno-argilosa. Além disso, a boa drenagem do solo é um fator muito importante, pois a planta não tolera um mínimo encharcamento. Por isso, é primordial que se verifique a presença de manchas no solo e se promova análises individuais para tantas quantas forem as manchas.

A mobilização do solo para a cultura depende da análise química. Se os resultados determinarem a necessidade de aplicação de calcário, a mobilização deve ser intensa, revolvendo o solo profundamente. Caso contrário, a mobilização deve ocorrer somente até à espessura da camada humificada ou da camada enraizada.

Após a preparação primária, promove-se o destorroamento e a nivelação, com o auxílio de grades niveladoras, ou constroem-se os canteiros mecanicamente, dispensando a nivelação, o que deve ser realizado, de preferência, bem próximo à época da plantação. A altura é variável e dependente da drenagem interna do solo. Quanto à drenagem, 20cm é a média. A largura varia de 1,00m a 1,20m. Já a distância entre canteiros é de 50 centímetros.

Clima

O clima tem uma influência significativa nos parâmetros ligados à qualidade. Frutos menos saborosos e com acidez mais elevada são característicos de regiões com clima mais quentes; já os frutos mais adocicados, firmes e com aroma acentuado são obtidos em regiões de clima temperado, ou seja, os morangos preferem temperaturas mais amenas.

“Em dias mais longos, as plantas tendem a vegetar formando os estolhos, já em dias mais curtos, a frutificação é estimulada. Seria extremamente interessante que o agricultor fizesse um teste de adaptabilidade com os cultivares disponíveis para selecionar o mais adequado para o local e daí a importância de se levar em conta o comprimento do dia, ou fotoperíodo”.

(ver edição anterior do DICA).

Calagem e adubação

Calagem

Aplicar calcário para elevar a saturação por bases a 80% e o teor de magnésio a um mínimo de 9 mmolc/dm3.

 

previsoes meteorologicas 26dezembro (NOTA)

Adubação orgânica

Utilizar de 15 a 30t/ha de esterco puro de galinha (poedeira). Este deve ser aplicado em mistura com os adubos minerais de plantio, 25 a 30 dias antes do transplante das mudas, nos canteiros de produção.

Adubação mineral de cobertura

Aplicar 180 kg/ha de N e 90 kg/ha de K20, parcelando em seis aplicações espaçadas de um mês, a partir do plantio das mudas.

Adubação foliar

Sugere-se quatro aplicações de solução de ureia a 5 g/L, uma vez por semana, a partir da plantação. É recomendada, também, a aplicação de solução de micronutrientes, contendo boro, zinco e cobre, a cada três semanas. Além disso, na fase de frutificação, é vantajoso o uso de potássio, na forma de sulfato de potássio, e cálcio, via foliar, para melhor firmeza dos frutos.

cultura do morangueiro plantacao Plantação

A plantação dos morangueiros varia consoante o local e a região onde é feita, contudo, é possível plantar morangueiros de outubro até janeiro.

Pode optar por plantar os seus morangueiros em camalhões ou, se quiser, pode plantá-los em vasos ou floreiras.

Se optar por plantar em camalhões, estes deverão ter uma altura superior a 25 cm. A sua forma arredondada serve para evitar a acumulação de água. A largura deve ser compreendida entre 60-70 cm, de modo a incluir duas filas de plantas num único camalhão.

Não plante demasiado fundo, porque a planta terá dificuldade em originar novas folhas, nem demasiado à superfície porque dessa forma a planta terá dificuldade em emitir raízes.

Quanto ao compasso de plantação, devemos utilizar 30cm x 30cm entre as plantas.

Época de plantação

a) Produção de plantas em viveiro: setembro a novembro;
b) Produção de frutos: depende do clima da região de cultivo, variando do início de fevereiro ao final de abril; o plantio escalonado (até junho) permite estender a colheita de frutos de melhor qualidade, obtidos das primeiras florações.

Espaçamento e plantinhas necessárias

a) produção de plantinhas: entre 1,5 a 3,5 m2 por matriz, obtendo-se de 75 a 150 plantinhas por metro quadrado para a maioria dos cultivares;
b) produção de frutos: 30 x 30 a 35cm, sendo as plantas dispostas em quadrado ou quincôncio, em canteiros com duas a quatro fileiras, em função do porte do cultivar e da humidade do ar no local. São utilizadas de 65 a 80 mil plantas por hectare, de acordo com o espaçamento e a área entre camalhões.

Limpeza de plantas

Ao longo do seu desenvolvimento, o morangueiro exige uma limpeza ao nível das folhas antes da sua floração, esta limpeza promove o seu correto desenvolvimento. Retire as folhas velhas para permitir às plantas um eficiente arejamento, estará assim a reduzir o risco de aparecimento de doenças e a incentivar o crescimento de folhas novas.

Controlo de doenças

Os morangos estão sujeitos a serem atacados por fungos, assim como por vários tipos de insetos. Muitos destes problemas podem ser evitados se adotarmos algumas precauções. Esta matéria relativa à fitossanidade será desenvolvida e publicada brevemente.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento, deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA

Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Telef.: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar