1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal ao seu dispor!

apuramentos DICAs425 (LEGENDA)

meteorologia DICAs425 A atmosfera terrestre é uma fina camada gasosa de aproximadamente 600 km, que envolve e acompanha a Terra em todos os seus movimentos, devido à força da gravidade. É constituída principalmente por elementos gasosos, nitrogénio (78 %) e oxigénio (21 %), e apenas 1% desse meio é formado por outros gases (argónio, hélio, neônio, ozônio e dióxido de carbono, além de vapor de água).

Devido à sua dinâmica, sentimos frio e calor, presenciamos tempestades e calmarias e períodos secos e chuvosos. Segundo Soares & Batista (2004), em termos meteorológicos, considera-se que a atmosfera terrestre tenha cerca de 80 km de espessura. Entretanto, a sua porção mais importante, sob o ponto de vista da meteorologia, chega ao máximo nos 20 km de altitude, região onde ocorrem todos os processos atmosféricos importantes.

A atmosfera terrestre influencia de forma significativa os seres vivos, destacando-se:

Ação termorreguladora – durante o dia, a atmosfera reflete e absorve uma fração da radiação solar, impedindo o aquecimento acentuado da superfície terrestre. Durante a noite, a atmosfera retém uma fração de radiação de onda longa emitida pela superfície terrestre, impedindo um arrefecimento acentuado.

Caso não houvesse a atmosfera terrestre, as temperaturas previstas seriam de 95°C durante o dia e de -180°C durante a noite, temperaturas estas que tornariam o planeta inabitável.

 

previsoes DICAs425 (NOTA)

• Importância para a manutenção da biodiversidade terrestre – sem a atmosfera, a vida na Terra não seria possível, pois dá sustento e proteção a todas as formas de vida no planeta, devido a proteger da perigosa radiação ultravioleta. A Terra é o único planeta que permite a existência da vida, principalmente devido à composição e estrutura de sua atmosfera.

De acordo com os apuramentos meteorológicos emitido pelo IPMA para o período compreendido entre 30 de março e 05 de abril (ver quadro), as condições do estado do tempo melhoraram um pouco relativamente à semana anterior, com os valores da temperatura a aumentar ligeiramente, a velocidade do vento a fazer-se sentir de moderada a forte nas cotas mais altas e a precipitação a baixar, mas ainda com valores elevados.

A disponibilidade de água no solo depende do balanço entre a chuva e a evapotranspiração, verificando-se que os valores da precipitação estão bem acima dos valores da evapotranspiração (ver quadro), o que permite suspender as regas.

No entanto, a humidade relativa alta com temperaturas amenas funciona como um alerta para o eventual aparecimento de doenças fúngicas e respetivo combate.

Segundo as previsões do IPMA até 15 de abril (ver quadro), não se irão registar muitas alterações no estado do tempo, continuando com muita nebulosidade e aguaceiros em toda a Região, embora predominantemente a norte.

Assim que as condições atmosféricas permitirem, dever-se-á realizar uma monitorização às culturas, na tentativa de detetar os primeiros sintomas de doenças e, assim, poder agir de forma atempada, minimizando eventuais prejuízos. Os tratamentos preventivos contra os fungos deverão ser equacionados e realizados em conformidade.

 

Miguel Teixeira
Divisão de Assistência Técnica Agronómica/DSDA
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento, deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural:

Direção de Serviços de Desenvolvimento Agronómico /DSDA
Divisão de Assistência Técnica Agronómica /DATA
Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 211 260

Comentar

Código de segurança
Atualizar