1 1 1 1 1

Luís Filipe Reis na Ilha, a 11 de agosto

emigrante2019 PROGRAMA A4 peq

O Dia do Emigrante, que este ano celebra a sua 16.ª edição, decorrerá no dia 11 de agosto, na freguesia da Ilha, concelho de Santana.

Este evento, para além de homenagear os emigrantes pela ação dinamizadora no desenvolvimento e progresso da nossa comunidade, pretende promover e demonstrar aos nossos emigrantes aquilo que de melhor se faz ao longo do ano na Região.

A Casa do Povo da Ilha, instituição responsável pela organização do evento, está a preparar um programa de animação diversificado, desde folclore a dança e música. Estão a se reunir todas as condições para que esta homenagem àqueles que, a dada altura da sua vida, saíram da sua terra natal, atraia muitos visitantes a esta freguesia do norte da Madeira, contribuindo assim para que seja uma grande festa de homenagem, numa simbiose de sabores e saberes.

 

Confirmada está a participação nesta edição do Dia do Emigrante do artista nacional Luis Filipe Reis.

Autor, compositor e intérprete, conta já com 25 anos de carreira. Iniciou o seu percurso musical como cantor profissional, em França, país que o recebeu há já duas décadas e lhe proporcionou a realização de um sonho: gravar o seu primeiro disco.

De origens humildes e com um passado autodidata, é hoje, sem dúvida, um dos grandes nomes da música ligeira romântica nacional.

A inspiração para escrever surge-lhe de uma forma espontânea e, através da música, exprime sentimentos de angústia, felicidade, amor, histórias de vida e do quotidiano.

Hoje em dia, conta com mais de 30 álbuns editados, de onde saíram grandes êxitos, como “Obrigado Portugueses”, “Três meses de amor”, “Mãe santa mãe”, “Noivas de Verão”, “Telefone do amor”, “Esquece o meu nome”, “O que é meu, é meu”, “Último pedido” e “Minha dor tem o teu nome”, entre tantos outros.

Entre os pontos altos da sua carreira, destacam-se os convites que teve para três grandes concertos na ilustre sala Olympia em Paris, em 2000, 2002 e 2016, a nomeação para melhor canção nacional em 2002 nos Globos de Ouro da Sic, os concertos no Coliseu de Lisboa em 2005 e 2015, no Coliseu do Porto em 2007 e 2015 e milhares de concertos para as comunidades portuguesas espalhadas por todo o Mundo.

Atento, rigoroso e de uma exigência implacável, considera que o seu público merece o melhor, sendo para ele uma obrigação contemplar os seus fãs com um trabalho sério e de qualidade, sempre com o seu estilo próprio e inimitável.

Já realizou espetáculos por toda a Europa, Estados Unidos, Canadá, África do Sul e ainda Austrália.

Dos grandes temas que já apresentou, resultaram quatro discos de platina, sete de ouro, um de prata, diversos LP’s, singles, CD’s e vários vídeo-clips que ilustram os seus temas de maior sucesso.

A acompanhar a animação, e como fatores inerentes a este Dia, estão a gastronomia de diáspora, a venda de artesanato local, a Missa a Nossa Senhora do Rosário pelos Emigrantes, bem como um debate com uma temática de interesse para os emigrantes madeirenses.

Este evento irá ser transmitido em direto para todo o mundo através do canal naminhaterra.

Elsa Jocelina Marques
Casa do Povo da Ilha

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar