1 1 1 1 1 Pontuação 2.00 (1 Votos)

varNCO310A questão das variedades de cana sacarina tem atravessado um pouco toda a história desta espécie agrícola na RAM, ajustando-se às crises agrícolas relacionadas com a mesma ou com as suas necessidades produtivas.

A divulgação da cultura em outras zonas, com ótimas potencialidades e com áreas infinitamente superiores às da nossa ilha (caso da América do Sul e Caraíbas), trouxe, inevitavelmente, problemas ao seu cultivo, tendo a cana praticamente desaparecido no século XVII.

varCanicaNo entanto, na década de 1820, face a algumas dificuldades por que passa a cultura da vinha, e como forma de obstar às dificuldades da monocultura, já há quem apresente o ressurgimento da cultura da cana como uma boa alternativa.

varPOJ2725Mas é o colapso da vinha (iniciado com o aparecimento da doença denominada de oídeo, mais conhecida entre nós por "mangra", e posteriormente com a filoxera, que praticamente dizimaram os vinhedos madeirenses), em meados do século XIX, que a cultura volta a ganhar novo protagonismo. Inicialmente confinada a pequenas áreas do Sul, expande-se a zonas não aconselhadas, ganhando um impulso nunca previsto. Até que, entre 1882 e 1886, uma moléstia (Conyothirium melasporum) dizima quase completamente os canaviais madeirenses.

A introdução de novas variedades, no entanto, possibilitou a reconstituição dos canaviais: é o caso da "Bambu" (que podia chegar em boas condições de produção até zonas mais altas) e da "Yuba" (com grande resistência à secura).

Mais tarde, nos anos 30 do século passado, e devido a alguns problemas ocorridos com as anteriores, são introduzidas novas variedades: de Java vieram as POJ 2725, POJ 2727 e POJ 2878; da Austrália a "White Tanna" e da Luisiana a CP 807, entre outras de introdução posterior.

Atualmente, e após estudos efectuados pelos serviços da SRA e em consonância com as exigências das unidades industriais, a produção de cana-de-açúcar está baseada nas variedades POJ-2725 e NCO-310, uma vez são as que mais garantem uma maior resistência ao vírus do "rajado" ou do "mosaico da folha" e as que têm maior densidade/maior teor em sacarose (usualmente refletido pelo grau Brix previsível). São também variedades que aliam estas características a uma produtividade bastante considerável, que compensa economicamente os agricultores que a ela se dedicam.

Ricardo Costa

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar