1 1 1 1 1 Pontuação 2.00 (2 Votos)
tomateiroingles1
tomateiroingles3

Fotos: Graça Freitas Aguiar

O tomateiro arbóreo (Cyphomandra betaceae (Cav.) Sent.) é uma solanácea que forma uma pequena árvore e possui raízes superficiais.

Tem flores hermafroditas que se autopolinizam, mas os ventos (de fraca amplitude) e os insetos ajudam na transferência de pólen, resultando num melhor vingamento dos frutos.

Os frutos amadurecem ao longo de um período de alguns meses.

É uma planta de origem sul americana, dos Andes do Peru e provavelmente também do Chile, Equador e Bolívia.

Na Madeira cultiva-se dos 100 aos 600 metros de altitude na costa sul e dos 100 aos 300 metros na costa norte. Pode ser observada em quintais madeirenses, dispersa por alguns terrenos agrícolas e, mais frequente, em pequenos pomares na costa norte da Ilha, nomeadamente na Ribeira Funda, em São Jorge. Junto ao mar é muito afetada pela maresia. Estes ventos carregados de sal provocam grandes manchas necróticas nas folhas.

Prefere solos férteis, ricos em matéria orgânica, de pH de cerca de seis.

É uma planta com muito fraca resistência aos ventos, a terrenos alagados, e com pouca tolerância ao excesso de sais no solo, às geadas e à seca.

Compassos de plantação de dois por dois metros ou por dois metros e meio são os mais recomendados.

Após o primeiro ciclo de produção é necessário efetuar uma poda de limpeza e de renovação, no início da Primavera.

É afetada por afídeos, ácaros e mosca da fruta, e por vírus, oídios e míldios.

É importante efetuar análises ao solo e fornecer ao solo os nutrientes em falta que essa análise indicar. É ainda favorecida por uma camada de mulching para proteger o sistema radicular superficial.

Maria da Graça Correia de Freitas Aguiar
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar