1 1 1 1 1 Pontuação 3.75 (4 Votos)

A cultura de Muhlembergia capillaris para jardim e flor de corte

muhlembergia1 Muhlembergia capillaris é uma gramínea herbácea perene pertencente à família Poacae. É originária do Sudeste dos Estados Unidos e México.

Com 50 a 100cm de altura, é indicada para a cultura ao ar livre, com boa exposição solar.

Produz inflorescências em forma de plumas muito vistosas, leves como névoas, que podem apresentar diversos tons de rosa ou branco, no Outono, permanecendo vistosas e coloridas ao longo de dois meses.

É uma planta ornamental ainda desconhecida em Portugal, bem como nos mercados europeus, apesar da sua excelente utilização para flor cortada e para o embelezamento de jardins e espaços públicos, a exemplo de parques ou rotundas.

A sua multiplicação efetua-se por sementeira em viveiro no final do Inverno ou por divisão de tufos na Primavera. Quando geradas a partir de sementeira, as plantas necessitam de um transplante intermédio e de, pelo menos, 6 a 9 meses para adaptação a plantações no terreno. Se se optar por divisão de tufos, podem ser de imediato plantadas.

O desenvolvimento dos tufos é lento e as plantas só apresentam floração no 2.º ano após a plantação e seguintes, emitindo uma profusão de plumas outonais que podem ser da ordem de 200 hastes por planta logo nessa 1.ª floração, aumentando de ano para ano.

 

muhlembergia2 São plantas adaptáveis que preferem solos bem drenados e não excessivamente regados e que toleram uma salinidade elevada do solo, não se adaptando em solos de pH elevado.

Embora não sendo muito exigentes em fertilização, podem ser adubadas 3 vezes ao ano (desde o início da Primavera até final do Verão), com um vulgar adubo granulado equilibrado.

Uma vez que os tufos aumentam de volume de ano para ano, aconselha-se uma distância entre plantas de cerca de 90cm. No Inverno, os tufos devem ser drasticamente podados, ficando com cerca de 12 a 15 cm de altura, emitindo uma nova rebentação na Primavera seguinte.

No seu estado juvenil, são muito suscetíveis a ataques de lesmas e caracóis.


Margarida Costa Neves
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar