1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (2 Votos)

Diversificação e sustentabilidade dos recursos pesqueiros da RAM

A Direção de Serviços de Investigação (DSI) da Direção Regional de Pescas, desde a sua criação realiza diversos estudos de monitorização e avaliação dos recursos pesqueiros explorados comercialmente no arquipélago da Madeira, os quais permitem a aplicação de medidas de gestão integradas visando a exploração responsável e sustentável dos mesmos. Paralelamente, colabora em projetos de investigação com instituições nacionais e internacionais, no âmbito da biologia pesqueira e efetua campanhas de prospeção de novos recursos pesqueiros visando a ampliação e diversificação dos recursos marinhos a explorar comercialmente na RAM.

As campanhas de investigação de novos recursos pesqueiros contemplam a prospeção, monitorização e avaliação dos mananciais de espécies pertencentes a vários grupos taxonómicos, entre os quais os camarões. Neste âmbito, foi aceite para publicação na revista internacional Brazilian Journal of Biology, o estudo prospetivo da pesca do camarão da Madeira Plesionika narval (Fabricius, 1787), no Atlântico Nordeste (Figura 1). Este estudo utilizou dados obtidos em campanhas de prospeção, efetuados pelo Serviço de Investigação da DRP e pela Estação de Biologia Marinha do Funchal entre 1991 e 2008.

Plesionika narval camarao

Figura 1- Espécie alvo do estudo (Plesionika narval)

Esta investigação visou a avaliação dos mananciais, a viabilidade de exploração sustentável e a comparação entre armadilhas de pesca a utilizar na exploração comercial desta espécie de camarão na RAM (Figura 2). Foi complementar ao estudo da história de vida desta espécie, publicado na revista internacional Turkish Journal of Fisheries and Aquatic Sciences e incluiu a participação de elementos da DSI, do Museu de História Natural do Funchal/Estação de Biologia Marinha do Funchal e das Universidades dos Açores e da Madeira.

 

 

localizacao geografica camarao Figura 2 – Localização geográfica das campanhas de investigação deste estudo

Os resultados indicaram que o manancial de camarão P. narval no arquipélago da Madeira suporta uma pesca sustentável, realizada em pequena escala e recomenda que a mesma seja efetuada com armadilhas flutuantes, com um tamanho mínimo de 15 mm de malha de rede (Figura 3). Adicionalmente sugerem a implementação de um período de defeso durante a época de reprodução da espécie, por forma a reduzir os riscos de sobrexploração do recurso.

aparelho pesca camarao Figura 3 – Representação esquemática da arte de pesca recomendada (aparelho de pesca com covos flutuantes)

Ricardo Sousa
Direção Regional de Pescas

 

 

 

 

Comentar

Código de segurança
Atualizar