1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (2 Votos)

MadeiraFish: espécies marinhas comerciais da região em dispositivo móvel

MadeiraFish1 Devido às condicionantes do arquipélago da Madeira, em particular a falta de habitats costeiros pouco profundos e águas pobres em nutrientes, as pescas na região sempre estiveram muito dependentes dos peixes pelágicos e de profundidade. Entre os pelágicos, os tunídeos são a captura mais importante, sendo os pequenos pelágicos ou 'ruama' (como o chicharro e a cavala) também de salientar.

O recurso de profundidade mais explorado, o peixe-espada preto, é o ex libris da RAM, sendo uma das espécies mais consumidas na região. De referir ainda os demersais (pargo, cherne, garoupa, etc), espécies com elevado valor comercial mas baixa abundância. Desta forma, pode haver a percepção de que a diversidade de espécies marinhas comerciais na RAM é bastante reduzida, o que não corresponde inteiramente à realidade.

A divulgação desta diversidade, assim como a promoção das espécies locais aos turistas, tanto portugueses como estrangeiros, que visitam a região, estão entre os objectivos da aplicação móvel MadeiraFish, disponível para Android e iOS. Esta aplicação surgiu de uma colaboração entre a Direção Regional de Pescas e o CIIMAR-Madeira, duas das entidades que integram o Observatório Oceânico da Madeira, criado em 2014.

 

A aplicação MadeiraFish apresenta informação sobre mais de 150 espécies marinhas da região, principalmente peixes mas também crustáceos e moluscos com interesse comercial.

Entre a informação disponível encontram-se dados sobre a biologia e ecologia destas espécies como, por exemplo, a que profundidade ocorrem, o tamanho que atingem, o que comem ou o modo de reprodução, e também informação de caráter mais prático para o consumidor como, por exemplo, a composição nutricional da espécie e os seus usos gastronómicos tradicionais.

É de salientar a importância que esta aplicação pode ter no sector da restauração, onde muitas vezes os clientes têm dúvidas sobre as espécies que são servidas, às quais nem sempre é fácil responder. Por esta razão, a aplicação encontra-se disponível em Português e Inglês e inclui os nomes comuns das espécies em várias línguas europeias. Pretende-se que esta seja uma valiosa ferramenta de divulgação e promoção dos produtos marinhos regionais, que constituem um importante elo de ligação entre os sectores da pesca, turismo e restauração.


Margarida Hermida
Observatório Oceânico da Madeira

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar