1 1 1 1 1

Madeira esteve representada em Jornadas de Trabalho em Tenerife

JT Tenerife foto4
Visita a exploração de batata, com observação de armadilhas para captura de traças da batata

Realizaram-se de 2 a 5 de outubro, em Tenerife, as Jornadas de Trabalho em proteção integrada de pragas no âmbito do Projeto PERVEMAC II, organizadas pelo sócio principal, Canárias. As jornadas contaram com a presença dos sócios Açores, Cabo Verde e Madeira, que foi representada pelo Eng.º Miguel Rodrigues, da Direção Regional de Agricultura, bem como com a presença da Subdiretora da Direção Geral de Alimentação e Veterinária, Eng.ª Ana Paula Carvalho.

Nestas jornadas, foi possível conhecer a câmara de atmosfera controlada para a realização de tratamentos de quarentena pós-colheita contra a Tecia solanivora em batata armazenada, trabalho que os técnicos canários estão a desenvolver, de modo a poderem voltar a colocar a sua batata no mercado espanhol.

Visitou-se ainda uma exploração de batata, juntamente com os técnicos da empresa Canária BIOAGROlógica, para conhecer em primeira mão os avanços relativos à criação de inimigos naturais para o controlo das traças da batata.

JT Tenerife foto1 JT Tenerife foto2 JT Tenerife foto3
Sala de criação do parasitoide
Tamarixia radiata 
Câmara de atmosfera
controlada para tratamentos
pós-colheita para controlo
da Tecia solanivora
Criação de inimigos naturais
para o controlo das
traças da batata
 
JT Tenerife foto5
Apresentação nas Jornadas “Estado da situação da Trioza erytreae y HLB nos citrinos na Península Ibérica e na Região da Macaronésia”

Nas instalações do Instituto Canário de Investigação Agrícola (ICIA), pudemos observar alguns dos trabalhos a decorrer com o parasitoide Tamarixia radiata para o controlo da Trioza erytreae em citrinos. De referir que os investigadores estão muito entusiasmados com os resultados preliminares alcançados, deixando todos os técnicos muito interessados nesta possibilidade de luta biológica.

No dia 4 de outubro teve lugar nas instalações do ICIA a Jornada sobre a situação fitossanitária dos citrinos na Península Ibérica e na Região da Macaronésia, no âmbito do Projeto PERVEMAC2, dividida em duas partes: na primeira, falou-se do estado da situação da Trioza erytreae, vector do HLB nos citrinos na Península Ibérica e, já na segunda, do estado da situação de Trioza erytreae, vector HLB nesta cultura na Macaronésia.

De destacar duas comunicações: “Avances del proyecto nacional sobre métodos de control de Trioza erytreae, vector del HLB de los cítricos”, pelo D. Alberto Urbaneja, Professor de Investigação do Instituto Valenciano de Investigaciones Agrarias e “Estado da situação da Trioza erytreae e HLB em Portugal”, pela Eng.ª Ana Paula de Almeida Cruz de Carvalho.

Na apresentação sobre o estado da situação na Região Autónoma da Madeira, foi feita uma breve apresentação sobre os principais citrinos cultivados na Região, o seu modo de cultivo, as principais pragas que afetam esta cultura e, de modo mais detalhado, o ponto da situação da Trioza erytreae e referência à ausência na Região do outro vetor do HLB, a Diaphorina citri, bem como do próprio HLB.

As jornadas foram mais um passo importante do Projeto PERVEMAC II na concretização do objetivo de utilização racional de produtos fitossanitários.

 

Miguel Rodrigues
Direção Regional de Agricultura

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar