1 1 1 1 1 Pontuação 1.00 (1 Votos)

Direção Regional de Agricultura e IVBAM celebram protocolo de cooperação para a cultura do vimeiro

cestos de vimes A obra de vimes da Madeira é uma herança cultural que, na sua diversidade, modo de produção, modelos e usos, bem como pelo carácter distintivo que proporciona às esplanadas, ao mobiliário de interiores e de jardins e à cestaria utilitária rural, é do maior interesse que se salvaguarde.

A produção de vime existe com maior incidência nas localidades da Camacha, Faial, Santana e Boaventura, mas, face ao declínio registado nas últimas décadas, urge ser preservada, quer como elemento caracterizador da paisagem de certas áreas do território da ilha da Madeira, quer como fonte de diversificação de rendimentos para os agricultores.

De igual modo, face a fenómenos como a globalização e as alterações climáticas, é cada vez mais importante proteger o património genético das espécies vegetais locais, e sempre que adequado, criar polos de salvaguarda e disseminação das que são económica e culturalmente importantes.

Atualmente, há maior recetividade pelos agricultores em redinamizarem a produção do vime, adotando novos modos de cultivo e introduzindo outras ferramentas ou máquinas mais eficazes e eficientes nas tarefas agrícolas associadas.

Além disso, é competência do Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira, IP-RAM (IVBAM) prestar assistência técnica aos produtores e exportadores do artesanato regional, entre outras, e articular a sua ação com outras entidades, promovendo ligações, acordos e associações que se revelem úteis para o desempenho das suas funções.

Assim, no âmbito das atribuições da Direção Regional de Agricultura (DRA), de garantir a proteção e o registo dos recursos genéticos dos setores agrícolas e pecuário, entre outras, e de desenvolver a investigação, experimentação e demonstração no âmbito agrícola, podendo inclusive colaborar em articulação com outras entidades públicas e privadas competentes, para a dinamização e sustentabilidade do meio e da população rural, foi celebrado no dia 7 de fevereiro um protocolo de cooperação entre a DRA e o IVBAM para  a revitalização do cultivo do vimeiro (integrado nos objetivos do programa comunitário Interreg MAC/2.3d/057 - “CRAFT & ART” do qual o IVBAM é um dos beneficiários), no sentido de haver matéria-prima para as obras de vime, produtos que futuramente poderão ser reconhecidos como Denominação de Origem Protegida (DOP) – Obra de Vimes da Madeira.

 

A coordenação deste protocolo será partilhada entre o Chefe de Divisão da Promoção (IVBAM) e o Diretor de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura (DRA), competindo à primeira entidade aferir junto dos artesãos de obras de vime e dos fornecedores da matéria-prima local os agricultores que ainda possuem, ou exploram, o vimeiro, para posterior inventariação, apurar junto dos artesãos quais os espécimes que apresentam o melhor potencial para a realização de obras de vime, designadamente quanto aos atributos como o calibre, maleabilidade e aspeto, para posterior recolha de material genético e de exemplares para plantação e, em coordenação com a DRA, criar e manter atualizada uma listagem de produtores e produções que possam ser disponibilizadas aos artesão e produtores de Obra de Vimes da Madeira.

Por outro lado, compete à DRA, através da DSDA, colaborar na inventariação do património genético de vimeiros existente na ilha da Madeira, proceder à recolha e plantação em campo experimental dos espécimes de vimeiros identificados, manter um campo experimental para a preservação do material genético recolhido e posterior disponibilização de clones aos agricultores, e estudar e testar técnicas de condução cultural dos vimeiros que visem a melhoria da produtividade e qualidade do vime obtido, incluindo a introdução/utilização de meios mecânicos para a apanha da produção.

Este protocolo tem a duração de quatro anos, podendo ser renovado automaticamente por períodos de dois anos se nenhuma das partes o denunciar por escrito com a antecedência mínima de 90 dias relativamente ao termo da vigência ou renovação em curso.

 

Fonte:

Protocolo de Cooperação entre o Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira e a Direção Regional de Agricultura, assinado a 7 de fevereiro de 2018

 

Joaquim Leça
Direção Regional de Agricultura

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar