1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (1 Votos)

Portugueses consomem cada vez mais perecíveis e cada vez menos leite

artigo pereciveis De acordo com o Barómetro de Vendas da APED, no primeiro semestre de 2016 as categorias do setor Alimentar com melhor performance foram os Perecíveis (9,8%) e os Congelados (2,3%).

Destes dados a APED indica que “há preferência de comida pré-preparada e os retalhistas têm apostado neste tipo de produtos, bem como alterações de comportamento de consumo, das preocupações com o bem-estar em prol e de uma alimentação saudável. Os portugueses voltam a um consumo da dieta mediterrânea”, indica Ana Isabel Trigo de Morais, diretora geral da APED.

Em termos negativos, a APED sublinha, “a diminuição de quebra de consumo de leite e derivados de leite”, de acordo com a diretora geral da APED, essa quebra “está a trazer grandes impactos no setor da cadeia do leite e no setor da distribuição”. No 1º trimestre de 2016 a quebra foi de 2,4%.

 

A responsável sublinha que este não é um problema apenas português, é sim um problema estrutural do mercado em toda a Europa. É preocupante que a Europa continua a produzir mais leite do que consume. O problema não se passa apenas no espaço europeu mas também na Nova Zelândia e nos Estados Unidos da América.

Em relação ao mercado interno, Ana Isabel Trigo de Morais indica que tem sido feito “um esforço para desmistificar o consumo do leite. Por outro lado, temos de evoluir na cadeia de transformação dos produtos lácteos. Se o consumo de leite continua em quebra em todo o mundo continua em quebra, há outras categorias de produtos derivados, como o queijo e a manteiga está a crescer”.

“A APED em conjunto com outros operadores da fileira que em breve se faça uma campanha para o consumo de leite nacional – que é de grande qualidade”, concluiu.

Fonte: Revista Distribuição Hoje de 15 de setembro de 2016

 

 

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar