1 1 1 1 1

Dia Mundial da Alimentação 2018

DM alimentacao2018 1

“As nossas ações são o nosso futuro: é possível um mundo Fome ZERO até 2030”

Este foi o tema escolhido pela FAO (Food and Agriculture Organization for the United Nations) para a comemoração do Dia Mundial da Alimentação, a 16 de outubro de 2018.

Na Cimeira da ONU (Organização para as Nações Unidas) para o Desenvolvimento Sustentável, em setembro de 2015, 193 países adotaram a Agenda 2030 e 13 objetivos de Desenvolvimento Sustentável, comprometendo-se em acabar com a pobreza e a fome, a proteger o planeta e a garantir prosperidade para todos.

Breves factos sobre a fome

• A fome mata anualmente mais pessoas que a malária, a tuberculose e a sida em conjunto;

• 45 % da mortalidade infantil está relacionada com a malnutrição;

• O mundo produz alimentos suficientes para todos, no entanto, uma pessoa em cada nove sofre de fome crónica;

• 1/3 dos alimentos produzidos a nível mundial são desperdiçados.

São propostas algumas medidas para eliminar a fome e a desnutrição:

Por parte dos países:

• Criar esquemas de proteção social e priorizar o desenvolvimento inclusivo dos mais vulneráveis à pobreza;

• Promover a articulação entre políticas de proteção social, agricultura sustentável, nutrição, saúde e educação;

• Assegurar o envolvimento dos cidadãos;

• Fomentar e criar incentivos nos diferentes sectores que trabalham em conjunto;

 

• Melhorar o acesso à educação nutricional e a uma nutrição adequada;

• Estabelecer parcerias estratégicas com instituições de pesquisa em nutrição e segurança alimentar;

• Reduzir as desigualdades sociais.

Por parte dos agricultores:

• Promover a igualdade de género no trabalho;

• Gerir os recursos naturais de forma sustentável e diversificar as culturas;

• Saber adaptar-se às mudanças climáticas;

• Investir na educação de jovens agricultores;

• Usar práticas sustentáveis.

Por parte das empresas privadas:

• Eliminar o desperdício alimentar;

• Contribuir para a economia local, comprando produtos locais;

• Partilhar conhecimento ou práticas que visem a redução de desperdícios e a proteção ambiental;

• Promover a igualdade de oportunidades entre os géneros;

• Estabelecer parcerias estratégicas com instituições de pesquisa, instituições públicas e privadas, na partilha de recursos e conhecimento, estratégias e oportunidades;

• Gerir recursos de forma eficiente, com práticas sustentáveis;

• Trabalhar para uma melhor segurança alimentar.

Por parte dos cidadãos:

• Ter uma alimentação saudável e sustentável;

• Evitar o desperdício alimentar (reutilizar sobras, comprar à medida das necessidades, ler o rótulo dos alimentos);

• Evitar o desperdício de água;

• Procurar consumir alimentos produzidos localmente.

Acabar com a fome é possível, se todos trabalharmos em conjunto!

 

Sandra Anjos
Nutricionista do Serviço de Saúde da RAM, E.P.E.

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar