1 1 1 1 1

losnaA losna (Artemisia absinthium) é uma erva aromática que pertence à família Asteraceae e é também conhecida como Absinth, Absinthe, Wormwood, Absinto, Amargosa, Alvina, Sintro e Vermute, entre outros nomes. Popularmente, a losna é conhecida como absinto, erva do fel, alenjo, erva de santa margarida, sintro e erva dos vermes.

Na Grécia Antiga, esta planta era dedicada a Ártemis, deusa da caça, da lua, das parturientes e ligada à vida selvagem e daí a origem do seu nome científico.
Antigamente, os escritores misturavam um pouco de sumo de losna na tinta que usavam para escrever manuscritos, a fim de evitar que os ratos se "alimentassem" dos mesmos.

A erva é usada na fabricação da bebida chamada absinto (o nome absinthium significa "sem doçura" em latim), popular a partir dos anos 1880 e apreciada por artistas famosos como Baudelaire, Degas, Gaugin, Manet, Toulouse Lautrec, Van Gogh e Verlaine, além de escritores como Jack Londres, Edgar Allan Poe, Rimbaud e Oscar Wilde.

No século XIX, registou-se vários casos de intoxicações e até mortes provocadas pelo uso de um licor obtido pela maceração do absinto em álcool. Na maior parte das vezes, o licor de absinto era usado como alucinogénio e não com finalidades medicinais.

Durante muito tempo, a bebida, também conhecida por fada verde, foi proibida em alguns países devido às propriedades viciantes assim como do seu elevado teor alcoólico.

Propriedades Medicinais: Usada corretamente e sem excessos, a infusão de losna pode aumentar a secreção biliar, favorecendo o funcionamento do fígado e, ingerida meia hora antes da refeição, pode agir como estimulante do apetite e auxiliar a digestão. Tem propriedades de anti-helmíntico, antibateriano, antidepressivo, anti-inflamatório, aromático, carminativo, colagogo, emenagogo, febrífugo, tónico anti-sético, tónico digestivo, tónico estomacal, vermífugo e repelente.

A planta age como um analgésico narcótico que afeta a porção medular do cérebro que controla a dor e a ansiedade, enquanto a propriedade alucinogénia induz a pessoa num estado "sonhador". Quando é usado em pequenas quantidades, estimula o cérebro.

Efeitos Colaterais e Contra-Indicações: Como planta digestiva e aperitiva a sua ação dá-se pelo estímulo à salivação e à produção de sucos gástricos e, por essa mesma razão, não é recomendada a pessoas que apresentem problemas como úlceras e gastrites. Também não é recomendável o seu uso por mulheres grávidas e crianças.

Em doses elevadas, os chás e outros preparados a partir desta planta podem provocar tremores, convulsões, tonturas e até delírios.

Regina Pereira

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar