1 1 1 1 1

macelao1O nome de género, Achillea, composto por mais de 80 espécies, foi dado à planta em menção ao herói grego Aquiles que, segundo a lenda, após aprender herbologia com o centauro Chiron, utilizou-se dos seus conhecimentos e do mil folhas para curar as feridas dos seus guerreiros durante a guerra de Tróia (ocorrida por volta de 1200 aC). A sua utilização séculos atrás como vulnerário durante as guerras na Europa conferiu-lhe o nome de "Herba militares" (erva dos militares ou erva dos soldados).


macelao2O nome em latim da espécie millefolium significa mil folhas, devido à planta possuir várias folhas finas divididas em cada ramo.

Na França e na Irlanda, pessoas que queriam ser clarividentes colocavam a erva em cima dos olhos. Os talos secos da planta foram usados para criar o "Ching", um sistema antigo chinês para orientação e sabedoria.

O macelão serve para a falta de apetite, dispepsias hipossecretoras, gastrites, espasmos digestivos, náuseas, vómitos, disquinesia hepatobiliar, colecistites, hemorróidas, flebites, varizes e dismenorreia. Externamente, poderá ser utilizado para inflamações ginecológicas, úlceras dérmicas, hemorroidal e queimaduras.

No entanto, o uso excessivo pode causar fotossensibilidade de pele. O consumo interno em abundância pode trazer algum efeito leve psicotrópico, podendo ocorrer mudanças na cor e intensidade da luz ao redor ou até mesmo causar vertigens e dores de cabeça em algumas pessoas. Não deve ser utilizado durante a gravidez ou na época do nascimento do bebé, uma vez que pode interferir na placenta. A urina pode ficar com um tom castanho após a utilização da erva, no entanto, isso não é motivo para preocupação.

Regina Pereira

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar