1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal!

apuramentos meteorologicos (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

Segundo os apuramentos meteorológicos de 2 a 8 de janeiro (ver quadro), verificou-se um aumento gradual, ainda que ligeiro, de precipitação relativamente à semana anterior, permitindo ainda a realização de forma segura, da grande maioria das operações culturais.

Relativamente às regas, há que continuar a faze-lo, de acordo com as necessidades hídricas das culturas, em particular na costa sul onde os níveis de precipitação ainda não foram os suficientes. Ver no quadro, os indicadores da Precipitação (P) e Evapotranspiração potencial (ETP), que indicam claramente essa realidade.

A previsão do estado do tempo para os próximos dias (até 18 de janeiro), sem muitas alterações, ou seja, reserva-nos, na costa sul, alguma nebulosidade e pouca precipitação, mas a norte, o IPMA prevê, além de muita nebulosidade, a possibilidade de níveis de precipitação moderado a forte.

Controlo de infestantes

infestantesAs culturas são muito afetadas pela interferência (competição e alelopatia) provocada pela ocorrência de plantas adventícias que assumem a característica de infestantes. Essa interferência traduz-se na competição em relação ao espaço, luz, água e nutrientes, podendo causar diminuições de produção.

As infestantes podem ser controladas através de meios preventivos que permitem o bom desenvolvimento da cultura, tornando-a mais apta a fazer face à concorrência das infestantes:

- recurso a métodos culturais como por exemplo a rotação de culturas com plantas que concorrem com as infestantes, perturbando o seu ciclo biológico;

 

previsoes meteorologicas (NOTA)

- adubações equilibradas;

- seleção adequada do equipamento de mobilização do solo, evitando a utilização de fresa, por exemplo, que favorece a multiplicação das infestantes que se propagam por via vegetativa (caules, rizomas, raízes…);

- o revestimento do solo com coberturas vivas (enrelvamento natural ou semeado) ou mortas (mulching‟).

infestantes 1 As infestantes também podem ser controladas através de meios curativos, que permitem controlar e eliminar as infestantes:

- métodos mecânicos, como a mobilização do solo ou o corte;

- métodos químicos, como a aplicação de herbicidas seletivos e não seletivos (atualmente, o método mais utilizado, pelo amplo espectro de infestantes controladas, anuais e vivazes, por ser de execução rápida, pela menor dependência de mão-de-obra e pelo seu baixo custo).

A prática de falsas sementeiras pode ser de grande ajuda na prevenção da infestação por ervas espontâneas. A falsa sementeira consiste na preparação do solo algumas semanas antes da instalação da cultura, deixando nascer uma camada de ervas infestantes, que serão destruídas enquanto pequenas, por uma gradagem, fazendo posteriormente a plantação.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Telef.: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar