1 1 1 1 1 Pontuação 1.50 (2 Votos)

A Banana da Madeira e as suas especificidades (parte I)

banana gesba 2 A produção de Banana da Madeira é realizada por 2.900 bananicultores, que cultivam pequenas explorações agrícolas (85% das explorações têm menos de 1 hectare) e que no seu todo formam uma área de produção de cerca de 650 hectares, dispersa ao longo da costa sul da ilha e, com menor expressão, em algumas freguesias a norte. Não é uma produção em escala, mas uma microprodução.

A orografia da Ilha, acidentada, leva a um grande parcelamento das terras e condiciona também o cultivo da banana, sendo o mesmo realizado entre o nível do mar até aos 300 metros de altitude, em diferentes microclimas que a altitude e o relevo proporcionam.

Muito embora existam técnicas que devem ser cumpridas no cultivo da bananeira, a forma como elas são executadas variam de produtor para produtor, como é, por exemplo, o regadio das plantas, que pode ser por alagamento ou sistema de irrigação, a periodicidade desse regadio, que varia de exploração para exploração, ou até mesmo a adubação das plantas, que é feita de diferentes modos pelos agricultores.

Por estas particularidades, a produção de Banana da Madeira não tem a mesma homogeneidade que as outras bananas, produzidas em grande escala.

As marcações e os riscos que as Bananas da Madeira apresentam caracterizam a nossa produção. Elas devem-se, maioritariamente, à grande exposição das plantações às brisas marinhas e aos ventos, que levam a que as folhas rocem nos cachos, e à forma como as pencas se desenvolvem muito juntas umas das outras – o cacho não tem um grande espaçamento entre as pencas.

Uma outra razão é a distância entre o local de produção e o centro de acondicionamento/processamento. Ao contrário das produções em escala, que têm os seus centros de processamento no interior das explorações, na Madeira, os bananais estão distantes dos centros de processamento, havendo necessidade de transporte dos cachos, em apeado e às costas, e posteriormente em viatura de transporte de mercadorias.

 

Muito embora a Banana da Madeira seja caracterizada por essas marcações e riscos, ela é também caracterizada por ter uma casca mais dura, levando a que polpa não seja afetada pelas condicionantes climáticas e de transporte.

GLOBAL GAP

Ainda que seja um produto diferenciado e cultivado com um saber ancestral, proveito de um saber passado de geração em geração, o mercado cada vez mais competitivo e exigente, especialmente no que se refere aos produtos alimentares, onde se incluem os frutícolas, leva a que os produtores e as empresas do sector respondam às atuais requisitos ao nível da qualidade e da segurança alimentar.

O GLOBAL G.A.P. é a referência nos sistemas de Boas Práticas Agrícolas (BPA), cuja certificação abrange todas as etapas da produção. A adoção deste referencial no sector da Banana da Madeira visa certificar a produção, desde as explorações agrícolas até à sua comercialização, através de um sistema integrado de garantia do produto.

Esta certificação implica o cumprimento de medidas ao nível da gestão dos bananais, melhorando a sua organização interna, da saúde e bem-estar, da segurança e higiene alimentar, do respeito pelo meio ambiente e conservação da biodiversidade, e da rastreabilidade, garantindo assim a toda a qualidade e segurança ao produto Banana da Madeira.

Sobre a GESBA – Empresa de Gestão do Sector da Banana, Lda.

Início da Atividade: setembro de 2008

No âmbito de uma reestruturação do sector da Banana da Madeira, que visava a sua própria sustentabilidade, de forma a assegurar o escoamento e a valorização da produção, bem como o aumento do rendimento dos produtores, foi criada a GESBA- Empresa de Gestão do Sector da Banana, Lda., substituindo as anteriores estruturas.

A reestruturação da GESBA permitiu:

• A redução de custos pela integração dos meios operacionais, otimizando-se e maximizando-se a gestão dos recursos financeiros e humanos disponíveis;

• Uma política comercial que reforçou e valorizou o posicionamento da marca “Banana da Madeira” face à sua qualidade e excelência, de modo a que o sector tenha um crescimento sustentável e continuado;

• A modernização do sector e uma maior monotorização de toda a operacionalidade dentro dos centros de acondicionamento de Banana;

• Pagamentos à produção de 15 em 15 dias.

Como Missão, a GESBA tem como principal missão a recolha da Banana da Madeira no produtor passando pela classificação, certificação, embalamento e preparação para a distribuição e comércio. Detentora da Marca Banana da Madeira, a GESBA está empenhada em valorizar o produto e promover o consumo no país de origem.

 

(Dada a extensão da informação a transmitir, o presente artigo terá continuidade nas próximas edições do DICA)

 

GESBA – Empresa de Gestão do Sector da Banana, Lda.

Comentar

Código de segurança
Atualizar