1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (1 Votos)

Dinâmica para a I&D da RAM no domínio do mar: o nascimento do OOM

pescas3A Direção Regional de Pescas (DRP) tem um longo historial de realização de atividades de Investigação e Desenvolvimento (I&D), sobretudo nas áreas da biologia e oceanografia pesqueira, repovoamento de habitats marinhos degradados e aquicultura marinha.

Assim sendo, foi com naturalidade que esta instituição pública integrou a lista de entidades ligadas à investigação marinha da R.A.M. em diferentes áreas que assinaram recentemente um protocolo de cooperação com o OOM (Observatório Oceânico da Madeira).

Este observatório, integrado na ARDITI (Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação Tecnologia e Inovação), tem como missão: "o desenvolvimento de uma infraestrutura científica de monitorização permanente do oceano, incluindo dados biogeoquímicos e tecnologias de observação oceano-meteorológicas acopladas a modelos de previsão."

 

pescas2Tem ainda como missão "a consolidação de dados históricos, observações e previsões numa plataforma comum vai permitir à Região Autónoma da Madeira (RAM) dar resposta mais eficaz às exigências atuais e futuras de avaliação e gestão dos recursos marinhos, capacitando a RAM com meios adequados ao desenvolvimento de estudos avançados, monitorização dos impactos induzidos pelas alterações climáticas e previsão marítima, à escala das ilhas. Assim, a Região vai poder beneficiar da informação, serviços e produtos proporcionados pelo OOM, estimulando atividades económicas de elevado valor acrescentado, designadamente no domínio do aproveitamento dos recursos bio-marítimos e das energias renováveis, bem como no desenvolvimento do conhecimento científico em colaboração com investigadores e centros internacionais de referência, particularmente no âmbito da exploração geológica e mineral dos fundos marinhos, no transporte e segurança marítima, no turismo, no desporto náutico, nas pescas, e na resposta a eventos de poluição e/ou catástrofes naturais (ex: tsunamis)."

Entre as atividades a desenvolver pelo OOM no âmbito do protocolo assinado, releve-se a participação em projetos promovidos pela Comunidade Europeia no âmbito dos sucessivos programas-quadro de apoio à investigação europeia.

É com expetativa que vemos o nascimento do OOM, acreditando que possibilitará uma nova e maior dinâmica e abrangência à I&D da R.A.M. no domínio do mar, potenciando abordagens multidisciplinares e multi-institucionais, visando responder de forma mais eficaz aos muitos desafios que se colocam atualmente à investigação no contexto dos quadros de apoio que se avizinham.

A apresentação pública do OOM está prevista para o próximo dia 5 de novembro, no Polo Tecnológico.


João H. Delgado
Direção Regional de Pescas

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar