1 1 1 1 1

Mostra de Mecanização e Tecnologia Agrícola – fazer mais e melhor

mostra mecaniz cartazA Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, através da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, e contando com a colaboração do Município da Calheta, no fim-de-semana de 31 de maio a 1 de junho, vai promover a realização da Mostra de Mecanização e Tecnologia Agrícola, a qual decorrerá no espaço exterior envolvente do Mercado Abastecedor dos Prazeres (CAPRA).

Esta Mostra tem como objetivo principal divulgar aos agricultores as diversas oportunidades de mecanização da atividade agrícola, quer ao nível dos equipamentos disponibilizados pelo mercado, quer dos apoios financeiros existentes, cofinanciados pelo Governo Regional e pela União Europeia, para a sua aquisição.

O conceito de mecanização considerado é amplo, não só englobando os equipamentos motomecanizados propriamente ditos, de onde se destacam os tratores e os motocultivadores, mais envolvendo utensílios/ferramentas mecânicos para desempenho de certas operações culturais (motoenxadas, roçadoras e motopulverizadores), bem como considerando ainda outras tecnologias de facilitação das atividades agrícolas, como sejam os sistemas de rega, de adubação e de prática de agricultura sob coberto (estufas, estufins, abrigos, etc.).

 

Nesta ótica, a mecanização da agricultura permite, entre outras vantagens, minimizar a penosidade na realização de muitos dos trabalhos agrícolas; aumentar de forma assinalável o rendimento do trabalho; diminuir as necessidades de mão-de-obra; tirar o máximo partido das áreas das culturas e das consequentes produções; conduzir as produções de acordo com as suas reais necessidades, economizando recursos (caso especial da água) e potenciando o rendimento das culturas; aumentar a eficácia e a eficiência de certas operações culturais (tratamentos fitossanitários e adubações) como igualmente, quando se trata da produção sob abrigo, permitir o cultivo de espécies e variedades com exigências de temperatura e humidade controladas, ou atenuar a sazonalidade de certas produções comparativamente ao ar livre, colocando-as no mercado quando a remuneração é mais favorável (caso da produção sob abrigo).

À partida, as características muito particulares de desenvolvimento da agricultura na Região Autónoma da Madeira, com especial destaque para a orografia difícil e a muito pequena dimensão das parcelas das explorações agrícolas, poderiam implicar fosse a mecanização agrícola muito difícil, ou com uma baixa taxa de aplicação.

Necessariamente aqueles constrangimentos não permitem alcançar os níveis de mecanização de outros territórios com um contexto agrícola completamente diferente, quer nas condições orográficas dos terrenos, quer nas áreas que ocupam.

Ainda assim, com equipamentos adequados e adaptados às características locais, é muito significativo o crescimento registado nos últimos anos na mecanização da agricultura regional.

De facto, entre os recenseamentos gerais da agricultura de 1999 e de 2009, e apenas contabilizando os equipamentos de maior visibilidade, o número de tratores duplicou, passando de 105 para 225 veículos, e o de motocultivadores aumentou em 71%, passando de 334 para 570 unidades.

Estes crescimentos, que não contabilizam o verificado nos últimos cinco anos, muito se ficaram a dever aos produtores terem recorrido aos apoios financeiros que foram criados para o efeito, pelo Governo Regional e a União Europeia.

Assim, na Mostra de Mecanização e Tecnologia Agrícola os agricultores e quem esteja interessado na matéria, poderão conhecer em pormenor todas as novidades em equipamentos de mecanização agrícola disponibilizados por 9 empresas da Região, participar nas conferências temáticas sobre o assunto, como assistir a várias demonstrações práticas da utilização de certa maquinaria, exemplificando as tarefas que podem realizar, como os princípios a seguir quanto à segurança dos operadores.

De sublinhar que este certame integra-se no âmbito das celebrações do Ano Internacional da Agricultura Familiar, ou não fosse a melhoria das condições do trabalho agrícola, designadamente pelo incremento da introdução de equipamentos e tecnologias agrícolas adequadas, um dos vetores chave eleitos para a sua manutenção e desenvolvimento.

 

Bernardo Melvill de Araújo
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar