1 1 1 1 1

2014 - Ano europeu contra o desperdício alimentar

BA logoO Parlamento Europeu declarou 2014 como o Ano europeu contra o desperdício alimentar, procurando assim sensibilizar a opinião pública para as consequências graves do desperdício alimentar na Europa, consequências essas que se refletem no âmbito social, económico, ético e ambiental, e tomar as decisões devidas e necessárias para a resolução do problema, que tende a agravar-se.

De acordo com dados estatísticos de 2013, 17% dos alimentos produzidos em Portugal vão para o lixo, o que corresponde a cerca um milhão de toneladas.

Sobre o assunto, conversámos com a Dra. Fátima Aveiro, Presidente do Banco Alimentar contra a Fome da Madeira.

 

Os Bancos Alimentares contra a Fome são Instituições Particulares de Solidariedade Social, cuja ação "assenta na gratuidade, na dádiva, na partilha, no voluntariado e no mecenato" e que têm como propósito evitar o desperdício de produtos alimentares, encaminhando-os para as pessoas carenciadas, através de uma extensa cadeia de solidariedade.

Nas palavras da Dra. Fátima Aveiro, "com o agudizar da crise, tornou-se necessário na Madeira uma estrutura especializada na recolha e distribuição de bens alimentares provenientes dos excedentes, das doações e das campanhas de recolha de alimentos, bens esses que são encaminhados através de instituições de solidariedade social ou de movimentos de ação social ligados a confissões religiosas para as famílias carenciadas, sob a forma de cabazes".

Refere, a propósito, a recetividade revelada pelas empresas e pelos cidadãos e o mérito dos voluntários, que são de louvar, e que todo o trabalho realizado é um esforço significativo mas gratificante.

Para 2014, e uma vez criadas as bases necessárias, o Banco Alimentar na Madeira pretende dar continuidade ao trabalho iniciado e avançar com novos projetos, projetos esse direcionados sobretudo para uma alimentação mais saudável e equilibrada e para um ainda melhor aproveitamento dos bens alimentares recolhidos, em parceria com outras entidades públicas e privadas. De igual modo, pretende promover a realização de um evento de caráter técnico, ligado às várias áreas de intervenção do Banco Alimentar, sendo o Ano europeu contra o desperdício alimentar o mote para a primeira edição.

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar