1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (1 Votos)

O processamento de batata-doce para exportação no Centro de Abastecimento da Santa (CASA)

processamento batata doce CASA 1
processamento batata doce CASA 2

Nos últimos anos, o consumo de batata-doce tem vindo a crescer consideravelmente a nível mundial, mas particularmente no continente europeu. De facto, está já classificada como a 7.ª cultura alimentar mais importante, o que se deve essencialmente à sua fácil adaptabilidade e ao seu caráter nutritivo, rica em hidratos de carbono e em vitamina A.

Sendo uma cultura há muito tempo praticada na ilha da Madeira, fruto da sua excelente qualidade organolética fornecida pelas condições edafoclimáticas, de há alguns anos para cá tem aumentado a procura externa por este nosso produto, de tal forma que a batata-doce da Madeira tem subido no “ranking” dos produtos regionais destinados ao mercado externo.

A crescente valorização da batata-doce da Madeira tem levado muitos agricultores a incluírem esta cultura no seu plano anual de culturas da sua exploração, apostando na inovação com a instalação de sistemas de rega por aspersão ou por “gota-a-gota”.

 

Como consequência da grande procura da batata-doce da Madeira, a Rede de Centros de Abastecimento (Rede CA), estrutura importante no apoio à produção e ao comércio agrícola, sob a tutela da Secretaria Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, administrados pela Direção de Serviços de Mercados e Logística da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural e geridos pela Divisão de Mercados Agrícolas, tem prestado um importante apoio aos produtores e às empresas privadas na conservação da batata-doce, bem como no processo de seleção e embalamento para expedição e exportação desta valiosa e saborosa raiz tuberosa.

Nestas últimas semanas, o Centro de Abastecimento da Santa (CASA) processou cerca de nove toneladas de batata-doce de vários produtores do concelho do Porto Moniz, com destino ao mercado de exportação da Bélgica.

Fruto da parceria entre o sector público (Rede CA), os produtores regionais e o sector privado, abrem-se excelentes perspetivas para aumentar o número e a variedade de produtos regionais com reconhecida qualidade no mercado local e externo, contribuindo de maneira positiva para a nossa balança comercial.

Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural
Direção de Serviços de Mercados e Logística
Divisão de Mercados Agrícolas

 

Comentar

Código de segurança
Atualizar