1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal ao seu dispor!

apuramentos meteorologicos 25a31 agosto (LEGENDA)

De acordo com os apuramentos meteorológicos compreendido entre 17 e 23 de novembro (ver quadro), a região continuou com tempo nublado e chuvoso, à exceção de 3 dias de céu limpo e temperaturas altas (calor proveniente de leste). Continuamos com alguma instabilidade nas condições climáticas (a alternância tem sido semanal).

As regas, deverão ser reduzidas uma vez que os índices de precipitação voltaram a ser significativos, principalmente a norte da região A aplicação de produtos fitofarmacêuticos, deverão apenas ser agendadas para os dias com previsão de ausência de precipitação, com especial atenção também, à velocidade do vento.
Nos locais em que os valores registados da precipitação (P) sejam superiores aos da Evapotranspiração potencial (ETP), ver quadro, poderemos suspender as regas.

Nas previsões climáticas para a próxima semana (até 3 de dezembro), é esperada a continuação de nebulosidade e ocorrência de alguma precipitação por toda a região, sendo mais intensa, nas costas viradas a norte.

Nesta época do ano, uma das operações culturais que se pode pôr em prática é a da falsa sementeira.

Falsa sementeira no controlo de infestantes

Este método poupar-lhe-á muitas horas preciosas, passadas a retirar as ervas, especialmente na horta ou nas zonas que utiliza para plantações.

A prática de falsas sementeiras é de grande ajuda na prevenção da infestação por ervas espontâneas que fazem concorrência e prejudicam as culturas. Aproveite a faculdade que as ervas daninhas têm de crescerem rápido e faça um pouco de trabalho de preparação com alguma antecedência.

Podemos antecipar o aparecimento das infestantes para destruí-las de forma fácil.

falsa sementeira
Terreno mobilizado e regado, aguardando o aparecimento de ervas espontâneas. O solo é preparado como se fosse para uma sementeira verdadeira

A falsa sementeira consiste na preparação do solo algumas semanas antes da instalação da cultura, deixando nascer uma camada de ervas infestantes, que serão destruídas, enquanto pequenas, por uma gradagem.

 

previsoes meteorologicas 1a10 setembro (NOTA)

 ervas infestantes destruicao
 Destruição das infestantes emergentes

Prepare a terra e deixe-a sem nada, bem solta, como se fosse plantar ou semear; passe o ancinho para partir os torrões, regue, mas sem plantar nem semear nada! Alguns dias depois, as plantinhas indesejáveis começam a aparecer. Com o tempo seco, passe a pequena enxada. Em pouco minutos poderá ver-se livre de centenas de pequenas ervas daninhas. Se tiver ainda algum tempo antes da sementeira ou da plantação pode deixar algum tempo para que uma nova geração de ervas daninhas cresça e poderá destruí-las novamente. Só depois, é que fazemos a plantação das culturas pretendidas. Consegue-se, assim, uma diminuição acentuada da quantidade de infestantes no terreno. Mas não vai evitar a chegada de novas sementes trazidas com o vento, por exemplo. Muitas das que nascerem mais tarde terão maior dificuldade em crescer porque serão já ensombradas pelas culturas.

Existem outros métodos para limitar o aparecimento das ervas daninhas como a cobertura com palha, a plantação de plantas de cobertura de solo, etc.

Em resumo:

Preparam-se os terrenos, como se fosse para semear e espera-se que as ervas despontem em quantidade, para imediatamente as controlar, arrancando, sachando ou usando outra técnica que julguem apropriada. Só depois se faz realmente a sementeira pretendida.

Nesta altura do ano devemos continuar a pôr em prática outras operações culturais, como por exemplo, proceder à correção da reação do solo e à incorporação de composto. Atenção, a calagem, como referido atrás (correção da reação do solo), apenas se os resultados da análise laboratorial aos solos, assim o indicarem.

Miguel Teixeira
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura/DSDA
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento, deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural:

Direção de Serviços de Desenvolvimento Agronómico /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 211 260

Comentar

Código de segurança
Atualizar