1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal ao seu dispor!

apuramentos meteorologicos semana52 (LEGENDA)

De acordo com os apuramentos meteorológicos para o período compreendido entre 23 e 29 de junho (ver quadro), verificou-se alguma precipitação com maior incidência no concelho de santana, com tendência a diminuir em toda a região. Relativamente às temperaturas estas continuam agradáveis. As regas terão de ser ponderadas. Ver no quadro, os indicadores da Precipitação (P) e Evapotranspiração potencial (ETP) que evidenciam a necessidade de encontrar esses mesmos equilíbrios hídricos. Com os valores da precipitação a cair teremos que estar atentos às necessidades hídricas das culturas.

Poucas são as alterações nas previsões climáticas para a próxima semana, (até 9 de julho), muita nebulosidade, com os níveis de precipitação a baixar gradualmente.

A vinha nesta fase fenológica requer atenção especial, por forma a prevenir o aparecimento do oídio.

Oídio (Erysiphe necator)

videira oidioAs condições ambientais atuais são favoráveis ao desenvolvimento desta doença.  As vinhas devem ser protegidas preventivamente até ao fecho do cacho / início do pintor, realizando-se os tratamentos de acordo com a persistência de ação dos fungicidas utilizados, tendo o cuidado de alternar as famílias químicas dos produtos e não ultrapassando o número de aplicações permitidas por ano.

Não devem ser descuradas as operações culturais, por forma a que os aglomerados de folhas permitam o arejamento da zona dos cachos e a boa penetração da calda fungicida.

Nas vinhas em que a doença se tenha já manifestado, deverá ser aplicado enxofre ou metildinocape, tendo, no entanto, em atenção a possível fitotoxidade (queima) provocada por estes produtos quando a temperatura ultrapassa os 32ºC.

Sempre que haja risco de ocorrência de elevadas temperaturas as aplicações de enxofre deverão ser efetuadas apenas na face das videiras voltada a Norte (sombra).

Para combate ao oídio da videira no Modo de Produção Biológico, são autorizados produtos à base de enxofre e de hidrogenocarbonato de potássio (ARMICARB, VITISAN).

 

previsoes meteorologicas semana52 (NOTA)

Míldio (Plasmopora vitícola)

videira mildio

A previsão do tempo efetuada pelo IPMA aponta para alguma instabilidade (possíveis aguaceiros), em particular a norte.

Lembramos que as infeções secundárias do míldio normalmente acontecem com chuva, mas também podem acontecer sem ocorrências de precipitação, bastando que ocorram neblinas ou nevoeiros densos e persistentes. De momento, não existe risco, mas como as previsões apontam para eventuais aguaceiros será melhor agir preventivamente.

Assim, as vinhas que se encontravam desprotegidas contra o míldio devem ser tratadas de imediato. Nesta fase deve ser dada preferência a fungicidas anti-míldio penetrantes e nos casos em que os tratamentos sejam realizados após as chuvas os fungicidas devem possuir ação curativa. As vinhas que, se encontram protegidas contra o míldio não necessitam, para já, de novo tratamento.

Relembra-se a todos os agricultores que, devido ao novo Coronavírus SARS-CoV2, devem adotar-se os cuidados acrescidos de segurança na execução de todas as tarefas, na exploração agrícola (Ver DICAs n.º 374/2020 – ‘Medidas de higiene especiais a observar nos trabalhos agrícolas’).

Miguel Teixeira
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura/DSDA
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento, deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 211 260

Comentar

Código de segurança
Atualizar