1 1 1 1 1

Os tratamentos de inverno nas fruteiras de folha caduca

tratamdeinverno1As fruteiras de folha caduca, ou seja, que perdem a folha no Inverno, podem ser atacadas por várias doenças (fungos, bactérias, etc) que causam danos nos ramos, rebentos, folhas, flores e frutos, dado que a zona de inserção das folhas com os ramos ficam expostas aquando da sua queda, levando a perdas nas culturas e grandes prejuízos para os agricultores e, por vezes, à morte da própria planta.

Além disso, os ovos de muitas pragas (aranhiço, pulgões, etc) permanecem nas fendas dos troncos (casca) e dos ramos, à espera de eclodirem na Primavera.

Torna-se deste modo importante a realização de tratamentos de Inverno nos pomares com estas fruteiras em repouso vegetativo, que são um conjunto de tratamentos simples e que vão proteger as culturas, reduzindo em cerca de 50% a probabilidade de ocorrerem doenças e pragas durante o ciclo vegetativo.

Assim, deve-se ter em atenção que, após a limpeza das árvores (poda de Inverno), os cortes da poda devem ser pincelados com calda à base de cobre (diluído num pouco de água, que fique pastosa) e que tem como objectivo proteger as feridas maiores e facilitar a cicatrização.

Ainda a seguir à poda, deve aplicar uma calda com fungicidas à base de cobre (fungicida) e óleo de verão (inseticida) nas concentrações indicadas nos rótulos, com o objetivo de reduzir ou eliminar os microorganismos existentes na planta.

A concentração das substâncias ativas nos produtos comerciais é variável, pelo que é recomendável ler o rótulo para verificar se está homologado e qual a quantidade a aplicar para cada cultura.

 

O recomendado são três tratamentos no Outono-Inverno, no entanto, em caso de apenas ser possível fazer um único tratamento, este deve ser efetuado entre 30 a 15 dias antes da rebentação (abrolhamento).

De salientar que o aplicador deve ter sempre o cuidado em proteger-se, utilizando fato apropriado, máscara e luvas.

Substâncias ativas homologadas para as principais culturas de folha caduca na Madeira

Culturas

Substâncias Ativas
Cobre
(Hidróxido)
Cobre
(Oxicloreto)
Sulfato de Cobre

Calda Bordalesa
(Sulfato de Cobre/Cálcio)

Ameixeira  
Castanheiro      
Cerejeira  
Ginjeira  
Macieira
Nogueira    
Pereira  
Pessegueiro    

(para qualquer esclarecimento sobre este assunto, poderá contactar a Di
visão de Apoio ao Agricultor, através do telefone 291 214 310)

Divisão de Apoio ao Agricultor
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Comentários  

# fausto oliveira 07-01-2016 16:42
Desde já MUITO OBRIGADO pela oportunidade, assim, 1.- A mistura de óleo de verão com a calda bordalesa como tratamento de PREVENÇÃO após a poda, é compatível !??? 2.- em que percentagem devo de misturar a calda bordalesa c/oleo de verão? Desde já MUITO GRATO PELO ESCLARECIMENTO FAUSTO
Responder | Responder com citação | Citar
# DRA 05-02-2016 14:28
Boa tarde.

A mistura que menciona é compatível.

A concentração das substâncias ativas nos produtos comerciais são variáveis, pelo que é recomendável ler sempre o rótulo para verificar se estão homologados e quais as quantidades a aplicar para cada cultura, utilizando apenas as concentrações recomendadas para o estado de repouso vegetativo ou para o tratamento de Inverno (formas hibernantes).

O tratamento de Inverno nas fruteiras de folha caduca é muito importante, de forma a reduzir problemas futuros com pragas e doenças, conforme referido no texto.

Com os melhores cumprimentos,
a Direção Regional de Agricultura.
Responder | Responder com citação | Citar

Comentar

Código de segurança
Atualizar