1 1 1 1 1

O “greening” dos citrinos

O que é?

HLB é a sigla de uma grave doença dos citrinos, a maior, provocada pelas bactérias Candidatus Liberibacter spp, Candidatus Liberbacter africanus, Candidatus Liberbacter asiaticus e Candidatus Liberbacter americanus e é mais conhecida por “greening”.

Quais os vetores da doença?

Estas bactérias são transportadas às plantas por psilas, Diaphorina citri e Trioza erytreae, que quando se alimentam numa planta infetada transportam nas suas armaduras bucais as bactérias e  colocam-nas no floema de uma planta não infetada, provocando uma infeção grave.

Como atuam estas bactérias?

Estas bactérias vivem restritamente no floema das plantas. O floema, local da planta onde é transportado os açúcares (que são a fonte de alimento da planta) desde as fontes de actividade fotossintética (folhas) até às flores, frutos, raízes, sementes. As bactérias usam esses açúcares, mudam a forma da célula floémica e criam lacunas entre estas células. A circulação dos açúcares na planta é danificada.

O que são psilas?

greening insecto adulto
Foto de adulto e ninfas de Diaphorina citri

Psilas são pequenos insetos, com aproximadamente 3 a 4 mm de comprimento, com um ciclo de vida simples que vai desde o ovo até 5 instares ninfais, até ao estado adulto. As fêmeas depositam os seus ovos de uma cor laranja amarelada brilhante na extremidade dos rebentos das árvores. O número destes ovos depende do tipo de hospedeiro e da temperatura. A psila pode voar a pequenas distâncias e ser transportada pelo vento. No entanto, o principal modo da psila se disseminar pelo mundo é pelo transporte de plantas ou de propágulos de plantas infestados, pelo homem (ver foto).

Quais os sintomas?

greening folhas greening frutos
Sintomas de “greening” nas folhas e nos frutos

O “greening” caracteriza-se numa primeira fase por um amarelecimento das folhas numa determinada zona da árvore, onde se observam manchas cloróticas, tipo mosqueado amarelo, irregulares (ver foto). Estas manchas têm um padrão que não é o mesmo nos dois lados das folhas. As folhas em formação são pequenas e eretas. 

 

Pode também surgir sintomas de deficiência de nutrientes como o zinco e o manganês. Ocorrem malformações nos frutos, que se apresentam pequenos e tortos (ver foto). As sementes, por sua vez, abortam. O produtor terá que tomar a decisão de arrancar a árvore rapidamente para evitar que todo o pomar fique contaminado.

Quais as consequências?

- Perda de produção mundial de citrinos;

- Redução da rentabilidade dos produtores;

- Árvores produtivas quando infetadas degeneram e tornam-se não produtivas;

- Árvores jovens infetadas poderão nunca produzir frutos.

Onde se encontra?

Em 2004, foi detetada pela primeira vez no continente americano, mais propriamente no Estado de São Paulo, Brasil. Ao longo dos anos tem se disseminado rapidamente neste continente, afetando as regiões produtoras de citrinos. Atualmente, já surgiram focos na América do Norte, em alguns Estados produtores de citrinos dos Estados Unidos. Está presente também nos Países Asiáticos e em África.

Que medidas mais importantes para o controlo?

- Comprar árvores certificadas em viveiristas reputáveis e licenciados, que garantam plantas saudáveis;

- Não transportar material vegetal de outros Países para a Região que não estejam certificados;

- Aprender a reconhecer a praga e os sintomas da doença;

- Observar com frequência a folhagem jovem das suas árvores para detetar a presença de psilas;

- Controlar as psilas dos citrinos.

 

Bibliografia consultada:

https://www.slideshare.net/vishuarya/citrus-greening 

http://aciconchal.com.br/content/o-manejo-do-greening-nos-pomares-de-citros#.WvK-Je-WzQM 

https://www.gardeningknowhow.com/edible/fruits/citrus/citrus-greening-disease.htm 

 

Graça Freitas
Direção Regional de Agricultura

Comentar

Código de segurança
Atualizar