1 1 1 1 1 Pontuação 2.00 (2 Votos)

Vinha biológica com solução para o vetor da Flavescência Dourada

A Flavescência Dourada da videira (FD) é uma doença de quarentena, incluída na Diretiva Comunitária n.º 2000/29/CE de 8 de Maio e transposta para a legislação nacional na Portaria nº 165/2013 de 26 de abril. É uma doença que pode conduzir a importantes perdas de produção e mesmo à morte das plantas infetadas. Em Portugal foi detetada, pela primeira vez em 2006, em duas vinhas da região vitivinícola do Minho. Na ilha da Madeira, até à data, não foram identificados casos positivos da doença.

flavescencia dourada pormenor A flavescência dourada afeta exclusivamente a cultura da vinha, e é provocada por um fitoplasma, Grapevine flavescence dorée MLO, o qual é transmitido de uma videira para outra por intermédio do inseto vetor, Scaphoideus titanus Ball, pertencente à família dos cicadelídeos (vulgarmente designados por cigarrinhas). Em Portugal o S. titanus da FD foi identificado pela primeira vez, em 2000, em exemplares provenientes da região vitivinícola do Douro. Assistiu-se depois à sua expansão para vários concelhos do território nacional. Na ilha da Madeira a sua presença foi detetada pela primeira vez em 2010, estando atualmente presente em três concelhos situados na zona norte da ilha.

 

O S. titanus é um inseto picador-sugador que, graças à sua armadura bucal, consegue se alimentar da seiva da videira. A aquisição do fitoplasma é feita quando este se alimenta de plantas infetadas. Uma vez infetado pelo fitoplasma, o S. titanus torna-se infecioso até ao fim da sua vida, podendo transmitir o fitoplasma a todas as videiras sãs de que se alimente. Contudo este não é transmitido aos ovos, razão pela qual em cada geração a infeção inicia-se quando o inseto suga a seiva de uma planta infetada.

A progressão da doença depende da presença de plantas infetadas (depósitos de fitoplasmas) e da população do inseto vetor (S. titanus). Esta progressão é assegurada principalmente pelos adultos que são transportados pelo vento.

A flavescência dourada é uma doença que não tem tratamento. Por esse facto, a luta contra esta doença assenta sobretudo na adoção de certas medidas profiláticas e no combate obrigatório do inseto vetor. As populações da praga são combatidas através de tratamentos inseticidas com produtos fitofarmacêuticos autorizados pela Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV).

Recentemente foi concedida pela DGAV uma extensão de autorização de utilização menor a um produto, com base em azadiractina, para aplicação em videiras, produzidas em modo de produção biológica, para combate do cicadelídeo da flavescência dourada.

Divisão da Agricultura Especializada
Direção Regional de Agricultura

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar