1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (1 Votos)

Projeto PERVEMAC II: Direção Regional de Agricultura presente em workshop na Praia, em Cabo Verde

PERVEMAC Cabo Verde 1 Realizou-se no passado dia 21 de novembro, na cidade da Praia, Cabo Verde, o workshop – Controlo de Pesticidas na Europa e Cabo Verde, incluído no âmbito das atividades do Projeto PERVEMAC II, em que a Secretaria Regional da Agricultura e Pescas (SRAP), através da Direção Regional de Agricultura (DRA), é um dos parceiros.

O projeto PERVEMAC II, enquadrado no Programa de Cooperação INTERREG MAC 2014-2020, dá continuidade ao projeto PERVEMAC, seu predecessor, e visa a promoção da segurança alimentar e da agricultura responsável nos arquipélagos da Macaronésia, introduzindo duas novas vertentes de atuação na área da gestão do risco: a assistência técnica aos produtores e o fomento de uma alimentação saudável.

A abertura do evento esteve a cargo do Diretor Geral de Agricultura, Silvicultura e Pecuária de Cabo Verde, José Teixeira, da Diretora do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário de Cabo Verde, Ângela Moreno, da Administradora/Diretora Executiva da Agência de Regulação e Supervisão de Produtos Farmacêuticos e Alimentares de Cabo Verde, Patrícia Alfama, e do Responsável da Área de Agricultura do GMR Canárias e Responsável Técnico do Projeto, José Asterio.

Para além da presença dos técnicos das quatro regiões diretamente envolvidas no projeto - Canárias, Madeira, Açores e Cabo Verde - o evento contou com a presença de diversos peritos convidados dos serviços centrais de Espanha e do Laboratório Europeu de Referência para a análises de resíduos de pesticidas em frutos e hortícolas que, durante uma série de seis painéis, elucidaram os presentes de diferentes aspetos envolvidos na estrutura implementada na União Europeia para fazer face à problemática da segurança alimentar ao nível de resíduos de pesticidas nos alimentos.

A ideia generalizada que resulta deste workshop é a de que o sistema de controlo implementado na União Europeia, assente numa rede hierárquica de laboratórios e serviços, permite detetar e atuar, de forma adequada, sobre as possíveis ameaças à segurança alimentar, não obstante a sua operacionalização possa apresentar diferenças entre os Estados-membro.

 

PERVEMAC Cabo Verde CARTAZ

Outra conclusão é a de que, em Cabo Verde, assim como nas restantes regiões da Macaronésia, a incidência de infrações ocorre principalmente com os produtos importados, pelo que o controlo sobre estes produtos deverá ser sempre prioritário para que não sejam canalizados para estes arquipélagos produtos de inferior qualidade, que possam afetar não só a população residente, como também a sua população flutuante.

A DRA participou em quatro painéis, nos quais foram explicadas a atividade e as obrigações do Laboratório Regional de Veterinária e Segurança Alimentar, enquanto Laboratório Nacional de Referência para os resíduos e pesticidas determináveis por métodos específicos, e a forma adotada na Região Autónoma da Madeira para a implementação do programa de controlo de resíduos.

Esta participação, a cargo do técnico responsável do projeto na DRA, Paulo Fernandes, envolveu ainda a apresentação dos resultados obtidos na RAM, que confirmaram uma presença de resíduos mais significativa nos produtos importados, especialmente no que diz respeito à multiplicidade de diferentes pesticidas que têm sido detetados numa só amostra que, por vezes, ultrapassam a dezena.

O projeto, de três anos, prolongar-se-á até 2019, ano em que se prevê a realização de diversas ações de formação, para além da continuidade da atividade de monitorização dos resíduos de pesticidas presentes nos alimentos comercializados na Região.

 

Paulo Fernandes
Direção Regional de Agricultura

 

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar