1 1 1 1 1 Pontuação 2.00 (1 Votos)

cattleyaAs orquídeas pertencem à família Orchidaceae, sendo considerada uma das maiores famílias, a qual inclui cerca de 25 mil espécies. Podem ser encontradas em todos os continentes, exceto na Antártida.

A propagação das orquídeas através dos métodos convencionais pode ser por divisão dos rizomas ou por via seminal, contudo, a taxa de germinação das sementes é muito baixa e não é possível produzir plantas em grande escala.

O método de propagação mais eficiente é através da cultura in vitro de sementes e de meristemas.

A cultura in vitro de sementes consiste em colher uma cápsula, 6 a 9 meses após a fecundação, a qual depois de desinfetada com uma solução de lixívia comercial é cortada longitudinalmente e as sementes são retiradas e espalhadas sobre o meio de cultura, o qual fornece os nutrientes necessários à germinação das sementes. Cada cápsula contém milhares de sementes mas uma vez que nem todas são viáveis, poder-se-á obter por cápsula entre 400 a 2000 plantas.

A cultura in vitro de meristemas caracteriza-se pela colheita de rebentos jovens ou hastes florais, dos quais são isolados os meristemas, que após a sua desinfeção são cultivados no meio de cultura. Por cada meristema é possível produzir milhares de plantas idênticas à planta-mãe, ou seja, clones.

Em ambos os casos é adicionado ao meio banana verde (triturada), como fonte de potássio, que é essencial para o desenvolvimento das plantas de orquídeas.

As sementes e os meristemas depois de cultivados no meio de cultura são mantidos numa sala de cultura com controlo de luz e temperatura adequadas a cada espécie.

Dado que os nutrientes do meio esgotam-se, é necessário transferir as plântulas recém formadas para meio fresco a intervalos de 90 dias, até terem as folhas e as raízes bem desenvolvidas e o tamanho adequado para serem transferidas para uma estufa, onde se adaptam gradualmente às condições externas.

O Núcleo Microlab, integrado na Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, é responsável pela produção in vitro de diversas espécies de orquídeas, nomeadamente: Paphiopedilum sp. (Sapatinhos), Cattleya sp., Phalaenopsis sp., Cymbidium sp., Miltonia sp., Zygopetalum sp., Laelia sp. e Catasetum sp., entre outras.

capscymbidium meristemaisolado culturainvitrocattleya1 adaptplantas
Cápsula de Cymbidium sp. Meristema isolado de um
rebento jovem de
Cymbidium sp.
Cultura in vitro de Cattleya sp. Adaptação das plantas de Cattleya sp. às condições externas

 

Isabel Nunes Freitas

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar