1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (1 Votos)

Amanhos culturais na cultura da cana-de-açúcar (outubro-abril)

amanhos cana1Dada a importância da cultura da cana sacarina na Região Autónoma da Madeira e uma vez que o sucesso da produção depende, para além do clima e do solo, dos amanhos culturais que devem ser realizados durante o ciclo de produção, de forma a obter uma maior produtividade e, consequentemente, um maior rendimento, devem ser tidos em atenção os seguintes amanhos, considerando que a cultura encontra-se a meio do ciclo.

Desfolha

A desfolha consiste na retirada das folhas mais velhas da cultura, de forma a permitir uma maior entrada de luz, aumentando a atividade fotossintética e contribuindo assim para o aumento do teor de açúcares na cana; um melhor arejamento, reduzindo as condições para o desenvolvimento de pragas e doenças; uma maior eficiência e eficácia dos tratamentos fitossanitários a realizar; e ainda umacolheita da cultura mais rápida e cómoda.

Pragas e seu Controlo

Pragas

A cultura pode ser atacada pelo "bicho" ou "broca da cana", cujo nome científico é Sesamia nonagrioides, que pode provocar perdas significativas na produção, podendo estas atingir entre 40 a 50%.

Ciclo da praga

Os adultos começam a surgir em março/abril e põem os ovos na bainha das folhas tenras. Cerca de uma semana depois, emergem as lagartas, que migram para o interior da cana (furam a cana de açúcar enquanto está tenra). A praga desenvolve-se no interior da cana, iniciando o ataque entre os meses de junho e julho.

Os adultos emergem posteriormente da crisálida, saindo pelos orifícios antes abertos pelas lagartas. Na Região podem ocorrer 3 ciclos/ano.

Os estragos na cultura são provocados pelas lagartas que escavam galerias no interior dos entrenós, consumindo os tecidos. Um dos sinais mais evidente dos estragos são os canais (furos), que ficam com a cor avermelhada.
As canas atacadas por esta praga partem-se mais facilmente, afetando assim a qualidade bem como o rendimento.

(Para mais informações sobre o "bicho" ou "broca da cana", pode consultar o texto "O bicho ou broca da cana (Sesamia nonagrioide) na Madeira")

Outra praga que pode aparecer é a "Cochonilha algodão" ou "lapa", cujo nome científico é Dysmiccus boninsis. No entanto, esta praga não causa prejuízos relevantes na cultura.

Para o controlo do "bicho" ou "broca da cana", existem produtos homologados no âmbito dos usos menores, que devem ser aplicados ao aparecimento da praga, quando a cana ainda está tenra.

 

De forma a obter-se melhores resultados, deve-se efetuar um 1.º tratamento fitossanitário no mês de junho e, caso seja ainda necessário, efetuar um 2,º tratamento em meados de julho.

Os produtos homologados para o efeito são os seguintes:

Praga
(nome vulgar) 
Concentração
ou dose 
I.S
(dias) 
Produto/
Substância ativa
Empresa  APV/AV N.º

Bicho ou
broca da cana 

80-100g p.c /hl  21 Karate +*
(lambda-cialotrina)
Syngenta 0042

*Recomendamos juntar ao produto comercial, 180-250ml de detergente para 100l de água.

Adubação

A cana sacarina é uma espécie esgotante (muito exigente em nutrientes) do solo, daí ser muito importante a adubação, de modo a repor os nutrientes que a cultura necessita.

No entanto, atendendo à época em que a cultura se encontra agora, já não é recomendável fazer qualquer adubação.

A época mais aconselhada para uma 1.ª adubação é entre maio e junho com a sacha e, passados dois meses, uma 2.ª adubação (entre julho e agosto).

Recomenda-se para a próxima safra, e para os canaviais já instalados, as seguintes adubações de referência para 1000m2 (as adubações devem ser efetuadas tendo por base análises ao solo)

Adubação orgânica

2.000Kg de estrume curtido em cada 3 anos

Adubação química

1ª (em simultâneo com a sacha):
25 kg de sulfato de amónio
30 kg de superfosfato de cálcio 18%
25 kg de sulfato de potássio

2ª (dois meses depois da aplicação anterior):
15Kg de nitrolusal ou nitromagnésio

Toturamento

Considerando que a cana atinge o maior desenvolvimento vegetativo no período de Outono/Inverno, é nesta época que os ventos fortes, juntamente com as chuvas, podem provocar a "acama" da cultura, pelo que se aconselha o toturamento da cana-de-açúcar.

São várias as formas de segurar as canas, de forma a evitar a "acama":
• Em espaldeira, só com estacas e varas de madeira;
• Em espaldeira, com estacas e com arame ao longo das linhas;
• Amarrar com arame as canas aos grupos.

A "acama" da cana-de-açúcar não só dificulta a tarefa da colheita como também provoca a diminuição no desenvolvimento da cultura e, consequentemente, a perda do rendimento.

Colheita

A colheita implica a desfolha, o corte do sabugo e o corte da cana. Posteriormente, implica a amarração com fita e o transporte das mesmas para os Engenhos.

 

Isabel Freitas
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural


Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento deverá contactar os seguintes serviços da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural:

- No âmbito da produção convencional (proteção integrada):

Direção de Serviços de Assistência Técnica e Mecanização Agrícola
Divisão de Assistência Técnica e Mecanização Agrícola
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 211 260

Direção de Serviços de Desenvolvimento Rural/Divisão de Apoio ao Agricultor
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 214 310

- No âmbito da produção biológica:

Direção de Serviços de Desenvolvimento de Agricultura e Pecuária Biológica
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 744 190

Comentários  

# Vachele 30-04-2015 05:25
Gostaria de saber o que sao amanhos culturais
Responder | Responder com citação | Citar
# DRADR 07-05-2015 10:43
Bom dia.

Entende-se por amanhos culturais as diversas operações culturais necessárias ao bom desenvolvimento da cultura, durante todo o ciclo da mesma.

Eis alguns exemplos de amanhos culturais na cultura da cana-de-açúcar: limpeza de folhas, adubação, tratamento para combate de pragas, tutoramento e colheita.

Com os melhores cumprimentos,
a Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural.
Responder | Responder com citação | Citar

Comentar

Código de segurança
Atualizar