1 1 1 1 1

nabo1O nabo é uma planta herbácea, bienal, embora cultivada como anual, que pertence à família das Brassicaceae, cujo nome botânico é Brassica rapa L. Pertence ao grupo de culturas de raiz, aspeto importante a ter em conta para a rotação de culturas no solo (culturas de raiz – leguminosas – culturas de folha e fruto e aliáceas).

As variedades mais utilizadas na Madeira são a Bola-de-Neve e Vermelho.

As condições edafoclimáticas ideais para esta cultura são uma temperatura média entre 15ºC a 20ºC e humidade relativa média-alta. Os solos devem ser de textura média, com boa drenagem e capacidade de retenção de água durante a fase de crescimento. O pH ótimo situa-se entre os 6,5 a 7,0.

nabo2A sementeira é feita em placas alveoladas, canteiros ou diretamente no local definitivo. O tempo de viveiro (desde a sementeira até à plantação) é aproximadamente de 30 dias.

A plantação poderá ser ao ar livre ou em estufa, no solo ou fora de solo.

Ao ar livre a cultura é feita no solo com um espaçamento entre plantas de 10 a 25 cm e nas entrelinhas de 30 a 40 cm.

Em estufa a cultura é feita no solo ou em substrato, farelo ou fibra de coco.

A cultura do nabo é muito exigente em água, sendo a rega mais utilizada na cultura ao ar livre a aspersão ou gota a gota e em estufa este último tipo.

No nabo a rega gota a gota, além de permitir uma economia de água, permite maior produtividade, e controlo, quer de infestantes, quer fitossanitário.

A adubação mais equilibrada é 1:1:1,5. O azoto deverá ser aplicado metade em fundo, na forma de sulfato de amónio, e metade em cobertura, na forma nitro amoniacal; o fósforo e o potássio aplicar em fundo.

nabo3É uma cultura muito sensível à carência de boro. Esta carência manifesta-se pelo aparecimento de uma necrose radicular.

O nabo é uma planta muito resistente e não costuma apresentar grandes problemas com pragas e doenças. As mais comuns são o míldio, a podridão cinzenta, alternariose e os insetos de solo.

Os acidentes fisiológicos mais comuns são as raízes lenhosas e/ou com fendas, provocadas pelo ultrapassar do tempo de colheita e pela irregularidade de água de rega.

Ao ar livre a colheita realiza-se 40 a 60 dias após a plantação na primavera e verão e 90 a 100 dias no inverno. Em estufa, a colheita realiza-se entre 30 a 45 dias após a plantação.

A comercialização do nabo pode ser da planta inteira ou só da cabeça.

As plantas devem estar sãs, com aspeto fresco, sem humidade exterior e sem cheiros estranhos, isentas de resíduos, com qualidade e garantia de segurança alimentar.

Ana Ghira

Comentar

Código de segurança
Atualizar