1 1 1 1 1 Pontuação 1.00 (1 Votos)

batata docePela importância que tem para o cultivo da batata-doce, há a salientar algumas questões relacionadas com a raiz. A batata-doce possui dois tipos de raízes: uma de reserva ou tuberosa, que constitui o principal objetivo da cultura, pois é a parte comestível e outra, absorvente, responsável pela absorção de água e nutrientes essenciais ao desenvolvimento da planta.

As raízes tuberosas formam-se logo no início do desenvolvimento da planta, sendo facilmente identificadas pela maior espessura, pela pequena quantidade de raízes secundárias e por se formarem na zona dos nós. As absorventes formam-se tanto na zona dos nós como dos entre nós. São muito abundantes e ramificadas, favorecendo a sua principal função na planta.

batata doceAs batatas são revestidas por uma pele fina, formada por poucas camadas de células, uma camada de aproximadamente 2 mm denominada de casca e a parte central denominada de polpa ou carne. A pele destaca-se facilmente da casca, mas a divisão entre esta e a polpa nem sempre é nítida e facilmente separável, dependendo da variedade, do estádio vegetativo da planta e do tempo de armazenamento.

As raízes podem apresentar o formato redondo, oblongo, fusiforme ou alongado. Podem conter veias e dobras e possuir pele lisa ou rugosa. Além das caraterísticas próprias de cada tipo de batata, o formato e a presença de dobras são afetados pela estrutura do solo e pela presença de torrões, pedras e camadas compactadas, justificando-se a preferência por solos arenosos.

Tanto a pele quanto a casca e a polpa podem apresentar coloração variável de roxo, salmão, amarelo, creme ou branco. A escolha depende muito da tradição do local de comercialização.

batata doceAs raízes tuberosas possuem a capacidade de desenvolver gemas vegetativas, utilizando-se esta caraterística para a obtenção de material de propagação (rama) que se deseje. Estas gemas desenvolvem-se quando a parte aérea é removida ou está já seca. Ou seja, a formação das gemas é incrementada quando são eliminados os pontos de crescimento da parte aérea da planta. O desenvolvimento destes domina sobre o da parte subterrânea, daí que, quando a planta está em crescimento, as raízes tuberosas (batatas) não apresentam gemas com "grelos".

Dado que a espessura de tecidos da batata é mais reduzida na zona das extremidades, as gemas que darão origem aos novos rebentos (ramas) concentram-se nestas zonas, sendo também aí que aparecem os primeiros "grelos" de batata. Dado que estas primeiras rebentações acabam por dominar e se sobrepor ao desenvolvimento das que aparecem em seguida, será sempre conveniente o corte das batatas quando se pretende a produção de rama.

As ramas têm capacidade de emitir raízes em tempo relativamente curto, que pode variar de três a cinco dias, dependendo da temperatura e da idade do tecido. O enraizamento é mais rápido em condições de temperatura elevada e em ramas recentemente formadas, pois as partes mais velhas apresentam um tecido mais rígido.

Ricardo Costa

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar