1 1 1 1 1 Pontuação 3.50 (2 Votos)

Como preparar a instalação de um pomar

pomar2Dando continuidade ao artigo publicado na última edição do DICA, seguem-se os aspetos a considerar na instalação de um pomar, nomeadamente:

1) Aquisição das plantas – deverá adquirir com uma certa antecedência as plantas num viveirista certificado e encomendar as mesmas com garantia fitossanitária e varietal, sendo o número de plantas necessárias calculado com base no compasso de plantação (ex: espaço na entrelinha x espaço na linha), o sistema de plantação e a área a plantar;

2) Limpeza do terreno e preparação do solo

2.1 Desmatação – limpar toda a vegetação e retirar as pedras com alguma dimensão;

2.2 Cava do terreno – no Outono/Inverno cavar o terreno a cerca de 1m de profundidade, sempre que possível com máquina ou pequena retro-escavadora, retirando raízes de árvores que possam existir e tendo o cuidado de mobilizar o mínimo possível o solo. Esta situação ainda deve ser mais cuidada em terrenos inclinados. A vantagem de proceder à cava com alguma antecedência é de promover o arejamento do solo;

2.3 Correção do solo e adubação de fundo - com o conhecimento dos resultados das análises de solo (realizadas gratuitamente no Laboratório Agrícola da Camacha – 291 920 110) efetuadas ao terreno (cujas amostras devem ser colhidas na cava) e mediante recomendações técnicas procede-se à aplicação de calcário em todo o terreno, bem como do estrume e adubos de fundo (fosfopotássicos). A incorporação no solo deve ser feita com uma mobilização a cerca de 40 cm;

2.4 Marcação da plantação - de acordo com a orientação das linhas mais adequada, que no caso das temperadas deve ser Norte-Sul e nas subtropicais (com produção no Outono-Primavera) Nascente-Poente, e de acordo com o compasso de plantação, marca-se com uma estaca o local onde irá ficar cada planta. De referir que o sistema de plantação deverá ser em triângulo (quincôncio);

2.5 Aberturas das covas - a cova onde será plantada a árvore deverá ter 40cm de largura e 40 cm de profundidade.

3) Plantação - Na plantação devemos ter atenção à poda das raízes (caso de plantas de raiz nua ) ou à picagem do torrão (caso de plantas em saco), desenrolando as raízes e espalhando-as na cova.

 

pomar1Se não procedeu à cava de todo o terreno, poderá incorporar o estrume e os adubos fosfopotássicos na cova, tendo sempre em atenção que as raízes da planta não contactem diretamente com os adubos;

Na plantação deverá sempre ter em atenção à profundidade de plantação, a planta deverá ficar no meio da pia e sobreelevada relativamente ao nivelamento do solo e com a terra bem aconchegada.

4) Rega - após a seleção do sistema de rega mais adequado à cultura, às condições edafoclimáticas do local e à disponibilidade de água de rega, deverá proceder a uma rega abundante de forma a aconchegar a terra às raízes (essencialmente nas plantas de raiz nua) pelo que é conveniente que o sistema de rega esteja a funcionar aquando da plantação;

5) Tuturamento - junto a cada planta deve-se colocar uma estaca para manter a planta direita e evitar que sejam danificadas pelos ventos. Dever-se-á usar atilhos que não causem feridas na planta (ex: atilhos plastificados, câmaras de ar, etc);

6) Alguns cuidados a ter a seguir à plantação:

6.1 Colocação de redes contra coelhos;

6.2 Ter atenção à necessidade de regas ao longo do ano, principalmente na Primavera e Verão;

6.3 Fazer tratamentos fitossanitários com produtos homologados, principalmente contra pragas como, por exemplo, afídeos ou piolhos e doenças que atacam as folhas novas.

6.4 Fazer adubações de cobertura com adubos à base de nitromagnésio, que devem ter início 21 dias após a rebentação. As aplicações devem ser sempre fracionadas ao longo do ciclo vegetativo.

Para qualquer esclarecimento sobre este assunto poderá contactar a Divisão de Apoio ao Agricultor, através do telefone 291 214 310

 

Isabel Freitas
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar