1 1 1 1 1

goiaba1A goiaba é o fruto da goiabeira (Psidium guajava L.), planta originária dos trópicos americanos, abrangendo uma vasta área que envolve o México, o Peru e parte importante do Brasil.

Se foi classificada por Lineu em 1753, as primeiras referências sobre a goiabeira são atribuídas ao cronista espanhol Fernández Oviedo(1478-1557), quando este esteve no Haiti e se referiu a esta fruta como tendo "(...) muitas sementes que causam incómodo aqueles que a comem pela primeira vez". Existem indícios de cultivo de goiabeiras no México no início da Era Cristã, porém, o mais antigo achado desta fruta associado a vestígios humanos é de 800 a.C., no Peru.

Justamente por ter muitas sementes é que esta planta teve uma grande dispersão ao longo das áreas tropicais e sub-tropicais do globo. De acordo com o Professor Mendes Ferrão, a goiabeira foi levada pelos portugueses para a Índia, como terão sido os mesmos a introduzi-la na África e no Oriente. Quanto à sua presença na Madeira, o Eng.º Rui Vieira, no seu livro "Flora da Madeira – Plantas Vasculares Naturalizadas no Arquipélago da Madeira", data-a ao século XVIII, trazida por emigrantes madeirenses do Brasil.

goiaba2Em 1947, na revista "Frutas da Madeira" é expresso o seguinte desabafo "a cultura da goiabeira não tem merecido nos últimos anos a atenção dos nossos fruticultores e temos verificado que parece existir até uma certa antipatia por esta árvore". Já nas "Ilhas Zargo", de Eduardo C. N. Pereira, é mencionado que "a goiabeira é actualmente pouco cultivada, limitando-se a sua produção subespontânea em quantidade apreciável a Gaula, São Martinho, Ribeira Brava e arredores do Funchal". Porém, nas últimas décadas, tem vindo a crescer o interesse dos agricultores madeirenses por esta fruteira, reconhecendo a sua ímpar qualidade e valia económica, tendo paulatinamente vindo a aumentar o seu cultivo.

De facto, na Madeira, a goiabeira vai bem até aos 400 metros de altitude na costa Sul, enquanto no norte chega a alcançar os 100 metros.

No Mundo existem mais de 400 cultivares de goiabeira, pese apenas algumas poucas dezenas sejam plantadas com escala comercial. Na Madeira existem duas variedades dominantes: uma de casca esverdeada e polpa entre o verde e o amarelo, e a outra de epiderme de cor amarela e conteúdo rosado. A época de colheita normal vai de outubro a dezembro, pelo que na quadra natalícia os madeirenses procuram-na com maior intensidade.

A goiaba é uma baga, de forma esférica a periforme, com muitas sementes e, quando madura, exala um aroma muito agradável. Além de muito deliciosa, é extremamente saudável, já que rica em vitamina C e antocianinas, importantes antioxidantes que ajudam a reduzir os radicais livres do organismo. Há mesmo variedades de goiaba que apresentam goiaba3um teor em vitamina C muito superior ao do limão (254 mg por 100g de polpa). Possui igualmente bons teores de vitaminas A, B1, B2 e B6.

Além de degustada em natureza, por si ou adicionada de açúcar ou sal, a goiaba pode ser consumida em batidos, sumos, gelados, pudins, bolos e até na forma de licor. Contudo, a sua maior aplicação é para a confecção de doces, sendo que no Brasil a sua compota merece a denominação de "goiabada".

Na medicina popular, a infusão de folhas de goiabeira é considerada das mais eficazes contra a disenteria.

 

Paulo Santos
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar