1 1 1 1 1
castanha1
castanha2
castanha3

A castanha é usada na alimentação desde tempos pré-históricos e a respetiva árvore - Castanea sativa - foi introduzida na Europa há cerca de três mil anos, presumindo-se que seja oriunda da Ásia Menor, Balcãs e Cáucaso.

As castanhas são as sementes (aquénios), geralmente três, do ouriço, o fruto capsular do castanheiro.

O castanheiro será de cultura tão antiga como o povoamento da Madeira. Gaspar Frutuoso (1522-1591), autor de Saudades da Terra, obra tutelar para o conhecimento da genealogia, história natural, geografia e toponímia dos arquipélagos atlânticos, quando descreve as terras madeirenses, faz várias referências ao castanheiro, através do seu fruto, detetando-o em São Vicente, Santana, Ribeira Brava e no Estreito de Câmara de Lobos.

Atualmente, as principais manchas de soutos estão concentradas nas freguesias altaneiras do Jardim da Serra, do Curral das Freiras, e da Serra de Água, a altitudes que variam entre os 400 e os 1000 metros.

O castanheiro, e especialmente o seu fruto, detêm um significado particular no Curral das Freiras, donde irradia um dos mais representativos canais de comercialização para esta produção. Nesta localidade, há três décadas realiza-se a Festa da Castanha, a qual já faz parte do calendário anual de festividades populares da Madeira e que vem atraindo um crescente número de visitantes residentes e turistas. Até o ano passado, o evento ocorria sempre no primeiro de novembro, o dia de Todos os Santos, já que então feriado religioso.

As castanhas são constituídas quase que totalmente de hidratos de carbono, além de apresentarem pouca gordura e calorias. São ricas em folato e vitaminas C e B6, e boas fontes em ferro, fósforo, riboflavina e tiamina.

Paulo Santos
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar