1 1 1 1 1 Pontuação 2.00 (1 Votos)

Palestra sobre a “A importância da classificação e da esterilização na valorização da castanha”, no Curral das Freiras

A freguesia do Curral das Freiras comemorou a XXXIII Festa da Castanha nos dias 31 de outubro e 1 de novembro, tendo este evento sido organizado pela Casa do Povo local em parceria com várias instituições locais e regionais, entre as quais a Secretaria Regional de Agricultura e Pescas, através da Direção Regional de Agricultura (DRA).

palestra castanha 2 A DRA promoveu uma palestra com o tema principal “A importância da classificação e da esterilização na valorização da castanha”, tendo como oradora a signatária deste artigo. A palestra realizou-se no dia 30 de outubro, pelas 10 horas, no auditório da freguesia do Curral das Freiras, a qual foi finalizada com uma demonstração prática de enxertias, tendo marcado presença o Presidente da Junta de Freguesia do Curral das Freiras, Sr. Manuel Salustino Gonçalves Jesus, entre outras personalidades locais. 

Fez-se referência aos principais concelhos onde a cultura do castanheiro é muito importante, nomeadamente Câmara de Lobos (freguesias do Curral das Freiras e Quinta Grande), Ribeira Brava (freguesias da Serra de Água e do Campanário), São Vicente (freguesia da Ponta Delgada) e Funchal (freguesia de Santo António), constituindo uma cultura de interesse a nível económico, social, ambiental (ecossistema agroflorestal) e cultural.

A palestra centralizou-se fundamentalmente na importância dos serviços prestados pelo Centro de Processamento da Castanha do Curral das Freiras, designadamente a esterilização, calibração, secagem e embalamento.

A esterilização é obtida no Centro de Processamento  por “choque térmico”, um método que consiste na imersão da castanha em água à temperatura de 50ºC cerca de 20 minutos e imersa de seguida em água fria, a uma temperatura de 16ºC cerca de 10 minutos.

A esterilização assume uma importância significativa porque permite matar as pragas da castanha, sobretudo o bichado, garantindo assim que a castanha chegue em bom estado ao consumidor e, por outro lado, aumentando o período de conservação e de armazenamento, mantendo as caraterísticas do produto.

A título de curiosidade foi referida a existência doutro método de esterilização inovador, que é por irradiação e que é um processo mais rápido.

 

Também foi dado ênfase à calibração, a qual permite diferenciar três categorias de castanha, a grada, a média e a pequenacumprindo com as exigências do mercado, de apresentação de um produto homogéneo, o que permite a sua valorização, nomeadamente das castanhas de maior calibre, sendo que as de menor calibre podem ser usadas como castanhas aveladas e para farinha, fazendo com que haja uma diferenciação de preços pela positiva.

Por último, foi mencionada a sua composição nutricional, segundo análise realizada pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge. Assim, em 100 g de castanhas, estas possuem 571 mg de potássio, 1,3 g de gordura, 45,5 g de hidratos de carbono, 39,5 g de água e 211 calorias.

Sendo um produto com um elevado teor em hidratos de carbono e com um baixo teor de gorduras, estas características fazem com que seja recomentado nas dietas das pessoas com hipertensão ou problemas cardíacos. A castanha possui ainda produtos alcalinizantes, que neutralizam o excesso de ácidos no sangue e facilitam a sua eliminação através da urina. Esta propriedade é extremamente importante para quem tem excesso de ácido úrico (“gota”).

palestra castanha 3 Após a sessão, decorreu no exterior do auditório uma demonstração prática dos vários métodos de enxertia no castanheiro e outras espécies, a qual foi realizada por dois enxertadores da DRA, que relevaram os mais adequados ao castanheiro: a enxertia de fenda e a enxertia de encosto, entre outros.

Foi uma sessão de demonstração com a participação ativa dos muitos agricultores presentes (45), os quais mostraram grande interesse na execução destas técnicas.

No final, houve um pequeno beberete com as iguarias da freguesia, de modo a proporcionar um momento de convívio, no qual se pode comprovar a mestria e o brio do povo do Curral das Freiras na transformação da castanha.

Aurélia Sena
Direção Regional de Agricultura

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar