1 1 1 1 1 Pontuação 3.80 (5 Votos)

A frutificação em anoneira

O ciclo reprodutivo das plantas de flor (angiospérmicas) é complexo: cada espécie apresenta um modo de floração, que termina quando a flor é fecundada em frutificação (hábito de frutificação).

As culturas fruteiras monocaules (bananeira, ananaseiro, papaieira e coqueiro) formam apenas uma minoria, ainda que uma minoria extremamente importante. A maioria das culturas fruteiras são, de longe, árvores de ramificação (Ed Verheij).

A anoneira, a romãzeira, a macieira, a pereira e a ameixieira formam todos botões florais no ramo em repouso e também têm rebentos compridos (indeterminados) bem como curtos (determinados ou esporões). O crescimento dos rebentos curtos termina cedo, permitindo aos ditos esporões mais tempo para iniciarem flores. Apesar de a floração se verificar também nos rebentos compridos, a floração e a frutificação têm melhores resultados nos rebentos curtos (esporões).

Estas culturas combinam a separação temporal do crescimento de rebentos e do desenvolvimento floral, com a floração preferencial em locais separados (Ed Verheij).

Na série de fotografias seguinte, dá-se a conhecer este modo de florescer e frutificar:

Ramos do ano anterior:

ramos do ano anterior1

ramos do ano anterior2

ramos do ano anterior3

 

Ramos do próprio ano (rebentos):

- compridos

rebentos compridos1 rebentos compridos2


- curtos

rebentos curtos1 rebentos curtos2

 

Maria da Graça Correia de Freitas Aguiar
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Direção regional de Agricultura

 

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar