1 1 1 1 1 Pontuação 4.54 (13 Votos)

Os impactos e consequências dos incêndios florestais

impactos incendios1
impactos incendios2
impactos incendios3
impactos incendios4
impactos incendios5

Os incêndios florestais são muito noticiados e abordados na comunicação social na chamada "época de fogos", com especial relevo e apetência de se fazerem diretos e enquanto os incêndios se encontram ativos. Muitas são as reportagens e os comentários dos cidadãos no dia-a-dia sobre os incêndios e sobre as suas consequências e impactos, mas numa perspectiva imediata.

A ocorrência de um incêndio tem uma série de efeitos quer na área ardida, quer em áreas adjacentes. O grau dos efeitos depende, em particular, da intensidade do incêndio, o qual, por sua vez, depende da tríada composta pelas condições meteorológicas, o combustível e a topografia.

Contudo, os impactos e as consequências dos incêndios poderão ser muito maiores e mais graves do que normalmente se refere no calor do mesmo, repercutindo-se, em maior ou menor grau, em todo o ecossistema afetado.

Deste modo, e de forma sucinta, tentaremos abordar os impactes mais visíveis:

Destruição de bens materiais
Esta é a situação mais mediatizada pela comunicação social e pela opinião pública em geral durante os incêndios.

Nos últimos anos temos verificado a crescente aumento de habitações que de algum modo ficam expostas ao perigo de algum incêndio. Dependendo da intensidade do fenómeno, podem ocorrer situações extremas de perda de bens materiais em zonas que confinam com a floresta ou com zonas que de alguma forma tenham combustível.

Encontra-se bem presente na população da madeira as consequências do incêndio de 2012 que, nas freguesias limítrofes à floresta no concelho do Funchal, consumiu casas, carros e outros bens, causando avultados prejuízos monetários tendo implicações diretas na vida das populações.

Morte de plantas
No que respeita ao ecossistema, o efeito mais visível de um incêndio é sem dúvida o efeito na vegetação.

Ao nível de cada planta, a consequência mais drástica consiste na sua morte. A morte das plantas e árvores causa os mesmos problemas da desflorestação massiva.

Perda de material lenhoso
Em muitos locais a floresta é uma fonte de receita por parte dos seus proprietários. Após a passagem de um incêndio o valor comercial do material lenhoso desce consideravelmente, perdendo mesmo, em algumas situações, todo o seu valor.

Perda de biodiversidade
Toda a fauna e flora de uma área percorrida por um incêndio florestal é gravemente afetada, por vezes, dependendo da intensidade, existem plantas e animais que se extinguem após a passagem de um incêndio. Foi o que aconteceu no incêndio de 2010 nas serras da Madeira em que a única população de Sorbus maderensis, espécie endémica da ilha da Madeira, foi extinta do seu habitat natural. Valeu na altura a existência de plantas em viveiro da Direção Regional de Florestas e Conservação da Natureza provenientes daquele local, promovendo-se à posterior  instalação de novos exemplares, dando continuidade à população existente. A população da freira-da-madeira (Pterodroma madeira), ave endémica da Madeira, foi na mesma altura gravemente afetada pelo mesmo incêndio.

Depreciação cénica na paisagem
O impacto visual após um incêndio florestal é terrível. Sobre este ponto uma imagem vale mais do que mil palavras, pelo que se deixa aqui imagens de áreas afectadas por incêndios na Madeira para reflexão dos leitores.

 
impactos incendios6
impactos incendios7
impactos incendios8
impactos incendios9

Emissões de CO2
Um aspeto relevante, devido a compromissos internacionais assumidos, tem a ver com as emissões para a atmosfera de dióxido de carbono (CO2) resultantes dos incêndios.

Um incêndio tem um efeito duplamente negativo ao nível das emissões, na medida que origina a libertação de gases com efeito estufa, como reduz a capacidade de absorção e armazenamento de CO2.

A emissão de carbono para a atmosfera além de provocarem graves problemas ambientais, possui implicações financeiras por parte dos países emissores. Os incêndios florestais provocam a libertação de estrondosas quantidades de dióxido de carbono para atmosfera.

Outro fator associado às emissões é a emissão dos fumos que poderão causar constrangimentos respiratórios além de dificultarem a logística operacional nos locais envolventes.

Contudo, existem impactos e consequências que não são visíveis no imediato mas que se podem revelar catastróficas a vários níveis. Ora vejamos:

Perda de Solo
O solo que é a base da cadeia trófica terrestre condicionando o ciclo hidrológico e influenciando diretamente a quantidade e a qualidade da água. Os incêndios provocam a morte das plantas e consequente desnudamento do solo ficando o mesmo mais suscetível à ação direta da chuva e dos ventos podendo em casos extremos existir arrastamento e empobrecimento do solo por arrastamento dos nutrientes. Ademais este fenómeno poderá provocar a contaminação de linhas de água.

Quebra de receitas para o turismo e economia
Sobre esta consequência e sendo a Madeira uma ilha cujo sector mais forte da economia é o turismo, facilmente se apercebe das consequências dos incêndios no turismo.

Dados recentes revelam a importância que a natureza possui para a principal fonte de receita da Região, que certamente não se coaduna com zonas ardidas por incêndios quer sejam mato quer sejam floresta.

Perigo de aluviões e enxurradas
O acontecimento de 20 de fevereiro de 2010 encontra-se decerto na memória de todos nós. As áreas afectadas por incêndios florestais, principalmente a de zonas mais declivosas, tornam-se mais vulneráveis a arrastamento de massas de solo.

Surgimento de espécies invasoras
Após um incêndio as primeiras plantas a surgirem a colonizarem o espaço afectado são as plantas invasoras. A expansão rápida destas espécies, algumas bem adaptadas ao fogo, contribui além da evidente perda de biodiversidade para o aumento da suscetibilidade de ocorrência de novos incêndios.

Por tudo isto vamos unir esforços no sentido de evitar que o flagelo dos incêndios florestais afetem a nossa região.


Manuel Filipe
Nuno Serralha
Direção Regional de Florestas e Conservação da Natureza

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar