1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (1 Votos)

Instituto Português para a Acreditação (IPAC) decide pela manutenção e extensão da acreditação do Laboratório Regional de Veterinária e Segurança Alimentar (LRVSA)

LRVSA foto O Laboratório Regional de Veterinária e Segurança Alimentar (LRVSA), estrutura gerida pela Direção de Serviços dos Laboratórios e Investigação Agroalimentar, da Direção Regional de Agricultura, recebeu no dia 07 de fevereiro do presente ano, a informação por parte do IPAC que, após a análise do processo e em “Reunião de Decisão” realizada em 2019-02-05, foi decidido pelo Vice-Presidente do Conselho Diretivo:

- a manutenção da acreditação para ensaios nas áreas das análises veterinárias, microbiologia alimentar e resíduos de pesticidas do anexo técnico em vigor e
- a extensão dos ensaios formalizados e enviados ao IPAC em 2018, para mais 24 parâmetros na área de resíduos de pesticidas.

O LRVSA é sujeito a auditorias anuais, por parte do IPAC, para avaliação da conformidade para manter-se como Laboratorio acreditado.

Depois de dois dias (03 e 04 de outubro 2018) de avaliação exaustiva de acompanhamento aos ensaios já acreditados, e ainda de extensão para mais 24 parâmetros, por uma equipa auditora composta de quatro especialistas nas áreas de análises veterinárias, microbiologia alimentar e resíduos de pesticidas, em que foi analisado, o grau de implementação da norma NP EN ISO/IEC 17025:2005 na entidade LRVSA e verificadas as condições para aumentar o número de ensaios acreditados, na área dos resíduos de pesticidas, sobretudo em amostras de origem animal, como habitualmente, o LRVSA recebeu um relatório final, onde descrevia as constatações e pontos a melhorar.

Prontamente, os Responsáveis Técnicos de cada uma das áreas auditadas/avaliadas e o Responsável do Sistema de Gestão analisaram o referido relatório, e para dar cumprimento, ao normalmente exigido nestes casos, foi preparado um Plano de Ações, que juntamente com as respetivas evidências, foi enviado ao IPAC.

Posteriormente, e após análise minuciosa das mesmas, o IPAC, formalizou que estavam reunidas as condições para manter a acreditação e a extensão de mais 24 parâmetros, tendo disponibilizado o Anexo Técnico Edição 11.

O dito Anexo Técnico e a respetiva Lista de Ensaios sob Acreditação Flexível (LEAF) é possível consultar no site do IPAC no endereço http://www.ipac.pt/ no sítio das entidades acreditadas de Laboratórios de ensaio de “alimentos, agroalimentar e veterinária”.

 

LRVSA foto2 

LRVSA foto3 

Por esta data, o LRVSA está acreditado para 253 ensaios analíticos, sendo que na área das análises veterinárias são 4 ensaios, na de microbiologia alimentar são 30 ensaios e na de resíduos de pesticidas 219 ensaios, que podem vir a aumentar, em cada uma das áreas analíticas, sempre que seja considerado pertinente e sem custo adicional para a DRA, situação que permite, em muito, que o LRVSA vá ao encontro das expetativas dos clientes e das exigências regulamentares.

Esta Direção de Serviços, em grande parte graças a acreditação do LRVSA, cumpre assim um dos seus grandes objetivos, uma vez que dá resposta, na Região Autónoma da Madeira, a necessidades do sector agrícola e a crescentes exigências que se deparam à sociedade no âmbito da segurança dos alimentos.

Apesar de constrangimentos existentes, e por via do esforço em aumentar a sua eficiência, eficácia e produtividade, tem sido possível ao Laboratório (LRVSA) crescer sob o ponto de vista analítico, cada vez mais suportada na operacionalidade e disponibilidade dos recursos existentes. Todo este mérito deve-se, sem dúvida, ao grande envolvimento e trabalho árduo/resiliente de trabalhadores da DSLIA/DRA, desde as áreas analíticas, às áreas administrativas e de manutenção e ainda aos não menos importantes serviços de apoio, que procuram no seu dia-a-dia melhorar continuamente pelo bom nome da instituição.

No corrente ano, este empenho irá continuar e será ainda acrescido de um esforço extra com vista à implementação da nova versão da norma, a NP EN ISO/IEC 17025:2018, que implica uma alteração substancial do seu Sistema de Gestão com vista a apresentar as condições exigidas para a “Transição” e assim na próxima avaliação externa, do IPAC, agendada para outubro de 2019, se conseguir continuar a manter este certificado.

“Compromisso, trabalho em equipa e melhoria contínua, são chaves para conquistar excelência em qualidade e satisfação dos clientes”. Marcelo Sousa da Silva


Zita Vasconcelos
Gestor do Sistema de Gestão
Direção de Serviços dos Laboratorios e Investigação Agroalimentar
Direção Regional de Agricultura

 

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar