1 1 1 1 1

Os riscos inerentes à má utilização de produtos fitofarmacêuticos

contaminacao homem 3 A utilização responsável e racional dos produtos fitofarmacêuticos faz parte das boas práticas agrícolas que contribuem para uma agricultura sustentável e a má utilização dos produtos fitofarmacêuticos acarreta riscos para a saúde do homem, no ambiente e na agricultura.

Riscos para Saúde:

A saúde humana pode ser afetada diretamente ou indiretamente pelos produtos fitofarmacêuticos. No caso das pessoas que estão diretamente em contacto com os produtos fitofarmacêuticos, os riscos podem ser devidos à sua toxidade, ao tempo de exposição e à forma como ocorre a exposição. Por outro lado, as pessoas podem ser afetadas indiretamente, na qualidade de consumidores, através da ingestão de produtos agrícolas que estejam contaminados com excesso de resíduos.

contaminacao agua 1 Os indivíduos que desempenham a atividade agrícola, incluindo os aplicadores e os operadores que têm contacto com os produtos hortofrutícolas previamente tratados com os produtos fitofarmacêuticos, são os grupos da população que podem eventualmente estar expostos mais diretamente aos produtos fitofarmacêuticos.

Alguns dos efeitos nocivos para a saúde provocados pelos produtos fitofarmacêuticos são as reações alérgicas e inflamatórias na pele e/ou nos olhos, as alterações no sistema imunitário, efeitos sobre o sistema nervoso (neurotoxicidade), a dificuldade em dormir, a falta de apetite, a irritação das vias respiratórias e a anemia. Pode ainda provocar cancro, bem como esterilidade, morte fetal e alterações genéticas.

Riscos para o Ambiente:

A contaminação do solo pode resultar da má aplicação de herbicidas, fungicidas, inseticidas e outros produtos fitofarmacêuticos, sendo que a degradação dos resíduos que se podem acumular nos solos dependem da natureza do produto fitofarmacêutico e do tipo de solo.

  contaminacao agua 2

A contaminação das águas pode ocorrer nas águas superficiais ou nas águas subterrâneas, pelo contacto com os produtos fitofarmacêuticos e pela infiltração dos produtos fitofarmacêuticos no solo até aos aquíferos, respetivamente.

A contaminação da fauna é consequência da contaminação da cadeia alimentar, que, por sua vez, resulta da contaminação da água e do solo.

Riscos para a Agricultura:

Os organismos causadores das pragas e doenças podem ganhar resistências ou ficarem imunes, no caso de se utilizar continuamente os mesmos produtos fitofarmacêuticos, o que pode levar à utilização de produtos cada vez mais tóxicos e em doses mais elevadas.

A fitotoxidade traduz os prejuízos que o produto fitofarmacêutico pode provocar nas culturas e está associada sobretudo à sua utilização excessiva e descontrolada e está relacionada habitualmente com a má utilização do aplicador, nomeadamente nas seguintes situações:

• Mistura de produtos fitofarmacêuticos incompatíveis;
• Utilização de doses não recomendadas no rótulo (normalmente em excesso);
• Realização dos tratamentos com condições atmosféricas desfavoráveis e;
• Limpeza inadequada dos equipamentos.

Alguns dos prejuízos que podem ocorrer nas culturas provocados pela fitotoxidade são queimaduras, manchas e deformações.

A utilização inadequada dos produtos fitofarmacêuticos pode levar à morte da fauna do solo, que leva ao aparecimento de desequilíbrios e ao possível aparecimento de pragas e doenças, resultando na destruição da biodiversidade.

As altas concentrações de resíduos provenientes de produtos fitofarmacêuticos no solo e na água e a má utilização dos produtos fitofarmacêuticos pode levar à acumulação de resíduos no solo e na água, provocando prejuízos nas culturas.

 

Divisão de Inovação Alimentar
Direção Regional de Agricultura

 

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar