1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (1 Votos)

Participação de sucesso da AgroSenseLab nos ensaios de aptidão da ALABE

O treino e a manutenção de um painel de análise sensorial não se esgota na formação inicial ministrada. É um trabalho contínuo e que envolve a aplicação de um sistema de controlo da qualidade dos resultados produzidos.

Várias são as ferramentas que podem ser usadas para o efeito, mas uma das mais importantes é certamente a participação em ensaios de aptidão e treino de provadores, disponibilizadas por entidades externas e independentes.

Este tipo de ensaio permite uma avaliação isenta, regular e objetiva da qualidade dos resultados produzidos pelos provadores, quer individualmente, quer como coletivo.

Permite ainda comparar desempenhos relativamente a outras câmaras de provadores a nível nacional.

No passado mês de dezembro, e pela primeira vez, os futuros provadores da AgroSenseLab - Câmara de Provadores dos Produtos Agrícolas e Agroalimentares da RAM, participaram nos ensaios de aptidão e treino de provadores organizados pela ALABE – Associação dos Laboratórios de Enologia.

Esta entidade é uma associação nacional sem fins lucrativos, que presta serviços na área da análise sensorial e físico-química há mais de 20 anos.

Reconhecida pelo IPAC - Instituto Português de Acreditação, organismo nacional de acreditação, a Alabe é a única entidade a nível nacional que promove e possibilita a participação em ensaios interlaboratorias no âmbito da análise sensorial.

Estes ensaios constituem um instrumento fundamental de aperfeiçoamento e treino da acuidade sensorial dos provadores, permitindo uma monitorização de desempenhos, fator de fulcral importância para as Câmaras de Provadores que têm de demonstrar competência técnica nesta área de atuação.

Dezoito elementos do grupo em formação realizaram o Sensorial Alabe e o Aroma Alabe.

O SENSORIAL-ALABE - Ensaio de Aptidão e Treino de provadores permite a avaliação quantitativa da resposta dos provadores a estímulos sensoriais olfativos de intensidade progressivamente crescente, através de uma sequência de múltiplos testes triangulares.

O AROMA-ALABE - Ensaio de Aptidão e Treino de provadores destina-se a avaliar, de um modo qualitativo, a identificação olfativa e ou gustativa de uma série de aromas.

 

Os ensaios sensoriais propostos pela Alabe seguem a metodologia utilizada para os ensaios interlaboratoriais que se executam normalmente nos laboratórios de análises físico-químicas. Após rececionar os resultados dos vários participantes, a Alabe procede ao tratamento estatístico dos mesmos, de forma anónima. Este processo culmina com a publicação de um relatório de conjunto.

Na 4.ª edição de 2017 do Sensorial Alabe participaram 28 entidades e 199 provadores. Os limiares de deteção dos compostos a identificar neste circuito foram da ordem das dezenas de ppb (partes por bilião).

tabela 1 ensaios ALABE
Tabela 1 - Taxas de Acertos (%) dos futuros provadores da AgroSenseLab na 4.ª edição de 2017 do Sensorial Alabe
tabela 2 ensaios ALABE
Tabela 2 - Taxas de Acertos (%) dos futuros provadores da AgroSenseLab na 4.ª edição de 2017 do Aroma Alabe

O cálculo da Taxa de Acertos (%) (vide Tabelas 1 e 2) revela uma performance individual e de grupo francamente positiva atendendo à elevada dificuldade dos exercícios e ao facto deste ser o primeiro registo da participação do grupo neste tipo de ensaio.

É lícito concluir que o empenho e a formação de base do grupo estão a dar frutos e que, futuramente, a Região poderá contar com um conjunto de profissionais na área da análise sensorial de excelência.

Rubina Vieira
Direção Regional de Agricultura

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar