1 1 1 1 1 Pontuação 4.00 (5 Votos)

O Projeto Semear Saúde Colher Sorrisos considerado uma boa prática social no Mapeamento de Empreendedorismo Social

adenorma1 O Laboratório de Inovação Social do IES-Social Business School tem como principal objetivo identificar as caraterísticas locais, regionais e nacionais do ecossistema social. Mapeia necessidades sociais, potencialidades, especialistas sociais, organizações de referência do setor social (capacitadores e financiadores), com especial enfoque na identificação de iniciativas de alto potencial de impacto de Inovação e Empreendedorismo Social. Tudo isto através da Metodologia ES+.

Depois de um primeiro projeto piloto em Cascais em 2008, foi mapeado o Norte, Centro, Alentejo de Portugal e Regiões Autónomas utilizando a metodologia ES+ que posiciona estrategicamente Portugal como país pioneiro na União Europeia no reconhecimento, estudo, divulgação e disseminação de boas práticas de casos de sucesso nacionais de modelos de negócio inovadores, tendencialmente sustentáveis, replicáveis e de forte impacto social, económico e ambiental.

A metodologia ES+ considera o empreendedorismo social como um processo de procura de soluções inovadoras e sustentáveis para a resolução de problemas importantes e negligenciados na sociedade. A seleção de iniciativas de elevado potencial de empreendedorismo social baseia-se em cinco critérios:

1. Missão social/ambiental;
2. Potencial de inovação, inspiração e sustentabilidade;
3. Potencial impacto social e/ou ambiental;
4. Potencial de replicabilidade e/ou escalabilidade;
5. Capacidade de empoderamento local e inclusão social.

Numa primeira fase (Fase I) foram realizados contactos e entrevistas presenciais e telefónicas a 53 Observadores Privilegiados (OP’s), que são pessoas com conhecimento ou experiência na área social e/ou ambiental e que disponibilizam informações importantes que caraterizam o território ao nível social. Na Região Autónoma da Madeira, os OP’s referenciaram 105 iniciativas sociais e/ou ambientais.

A segunda fase (Fase II) fez-se uma caraterização dessas iniciativas e selecionaram-se as que apresentavam maior potencial de ES mediante os cinco critérios anteriormente apresentados.

 

Para a terceira fase (Fase III) foram selecionados 31projetos que foram alvo de um questionário mais aprofundado com objetivo de conhecer os empreendedores responsáveis pelas iniciativas selecionadas, recolhendo presencialmente informação detalhada sobre a história, solução e atividades realizadas, impacto alcançado, modelo de sustentabilidade, bem como perspetivas futuras.

Na quarta e última fase (Fase IV) as iniciativas identificadas na Fase III foram apresentadas individualmente aos membros do Conselho Académico e Científico, composto por investigadores nacionais e internacionais de Universidades de referência, que seleciona as Iniciativas ES+, ou seja, as iniciativas de Elevado Potencial de Empreendedorismo Social.

Dos 31 projetos, 16 são projetos de Boas Práticas Sociais, do qual faz parte também o projeto SEMEAR SAÚDE, COLHER SORRISOS. Os 4 projetos ES+ foram a Catering de Santa Cecília - Cozinha Solidária; Dançando com a diferença; Projeto Mexe-te e a Quinta Pedagógica dos Prazeres.

A apresentação pública de celebração e reconhecimento das iniciativas ES+ foi no passado dia 22, pelas 15h30, no auditório do Instituto de Segurança Social da Madeira.

Relembra-se que o projeto Semear Saúde Colher Sorrisos é resultante de uma parceria entre a Secretaria Regional de Agricultura e Pescas, através da Direção Regional de Agricultura, e a Adenorma e tem como objetivo a promoção de uma atividade económica sustentável (produção de plantas para a obtenção de sementes) para inativos disponíveis, sem direito a prestações sociais, em toda a Região Autónoma da Madeira, e tornar as crianças e adolescentes como os principais impulsionadores do consumo dos germinados, via promoção, produção e consumo generalizado nas cantinas das escolas e na casa de cada aluno (com germinador individual).

Os ES+ poderão ser beneficiários de ações de capacitação, acompanhamento e criação de rede de partilha de experiências e desafios.


Ana Ghira
Direção Regional de Agricultura

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar