1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (3 Votos)

vinho madeira3

O Vinho Madeira

vinho madeira6 O Vinho Madeira é, na sua essência, história, património cultural, experiência, saberes e arte, representante de várias gerações.

Ao longo de quase meio século, fez-se nas encostas da ilha da Madeira uma paisagem vitícola única, caracterizada pelos socalcos, os “poios”, onde a vinha existente produz uvas de elevada qualidade e dando origem a um vinho excecional.

O Vinho Madeira é um vinho licoroso, que tem uma graduação alcoólica entre 17º e 22º e pode ser obtido a partir de castas tão tradicionais como o Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Tinta Negra ou pelo loteamento das mesmas.

Consoante o seu grau de doçura, pode ser classificado como Seco, Meio-Seco, Meio-Doce e Doce, sendo que no caso das castas Sercial será sempre um Vinho Madeira Seco, no Verdelho um Vinho Madeira Meio-Seco, no Boal um Vinho Madeira Meio-Doce e na Malvasia um Vinho Madeira Doce. Já os Vinhos Madeira obtidos por loteamento de diferentes castas, os mesmos poderão ser produzidos nos diferentes graus de doçura.

O processo de produção do Vinho Madeira tem características singulares e especiais que tornam este vinho único no Mundo. Este vinho licoroso, após a sua fortificação, inicia um processo de envelhecimento onde a temperatura e a lenta oxidação promovem o aparecimento de características únicas de aromas intensos e complexos.

Tradicionalmente, o Vinho Madeira pode ser obtido por dois processos de produção/envelhecimento: o canteiro e a estufagem.

No canteiro, o vinho é guardado em tonéis de madeira de diferente dimensão. Os vinhos mais jovens são armazenados nos andares superiores dos armazéns, onde a temperatura é mais elevada, e as caves, locais mais frescos por excelência, são reservadas para os vinhos mais velhos.

 

vinho madeira1 Na estufagem promove-se o envelhecimento do Vinho Madeira através do seu aquecimento até temperaturas de 50ºC durante um período legalmente estabelecido, recriando-se a epopeia que estes vinhos no passado faziam, quando em viagens para a Índia, Brasil ou América do Norte, muitas vezes passando pelo Equador, onde aqueciam naturalmente e adquiriam as superiores características sensoriais (Vinho da Roda ou Torna-Viagem) que hoje caracterizam o Vinho Madeira.

O Vinho Madeira, quase tão antigo como a Ilha que lhe dá nome, pode envelhecer mais de 100 anos, verificando-se esta longevidade mesmo depois de engarrafado, permanecendo as suas singulares características inalteradas.

Mesmo depois da garrafa aberta, o Vinho Madeira convive muito bem com o tempo, não perdendo as suas características sensoriais e o poder de encantar quem o prova, continuando sempre fresco e vigoroso na sua personalidade.

Dada a sua complexidade de aromas envolventes, que se revelam num bouquet rico e harmonioso de caramelo, caril, frutos secos, figos passados e canela, entre outros, e as características organoléticas, o Vinho Madeira pode ser con¬sumido a qualquer hora do dia ou da noite.

À mesa, o Vinho da Madeira tem diversas variantes de acompanhamento de acordo com os quatro tipos de vinho. Os Madeiras Seco são ótimos para aperitivo. Também como aperitivo ou para acompanhamento de sopas surgem os Madeiras Meio Seco. Os queijos casam perfeitamente com os Madeiras Meio Doce e os Madeiras Doce são ideais para doces e chocolates e ainda mais interessantes quando no final se toma um excelente café.

Deixe-se seduzir pelo Vinho Madeira, este vinho que tem na paisagem da Ilha, no processo de produção/envelhecimento e no seu sabor e aroma aspetos singulares e excecionais que o tornam ancestral e único.


IVBAM, IP

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar