1 1 1 1 1

A cebola

A força da natureza está na mistura das diferenças, isto quer dizer que nenhum alimento é por si só suficientemente completo para preencher as necessidades do organismo.

Este aspeto é importante para que o leitor não julgue que a prevenção e o tratamento dos problemas de saúde passam exclusivamente pela cebola. O segredo para uma boa saúde reside no consumo variado de legumes e hortaliças.

Assim, quando se coloca em evidência um conjunto de nutrientes e outros princípios ativos de um alimento, estamos a chamar a atenção para o facto de este alimento fazer parte de uma equipa e, tal como qualquer equipa, a perda de elementos resulta numa derrota. Neste caso, o consumo de cebola não representa por si só uma vitória, mas a sua ausência torna a sua alimentação mais pobre.

A cebola, a exemplo do alho e do alho francês, contém duas famílias de fitonutrimentos (compostos sulfurosos e os flavonóides) que merecem a nossa atenção pelo facto da sua ação estar relacionada com a prevenção e o tratamento de um sem número de problemas de saúde. Estes componentes não nutritivos fazem-se acompanhar de outros já bem conhecidos, como a fibra, as vitaminas (C, complexo B, ácido fólico e betacaroteno) e os minerais (potássio, fósforo, ferro, crómio, magnésio, cálcio, cobre e selénio). O resultado desta combinação de componentes reflete-se nos diferentes efeitos que se poderá obter do consumo diário de cebola.

A cebola, quando inserida num padrão alimentar saudável, fortalece o sistema imunológico, responsável pelas nossas defesas. Por outro lado, o seu elevado potencial antioxidante contraria o stress oxidativo gerador de radicais livres que lesionam as células e dão origem a alterações de funcionamento.

O consumo regular deste legume pode ajudar a regularizar os níveis de gordura sanguínea e ter um efeito vasodilatador e antitrombótico (impede a formação de coágulos), fundamentais na melhoria da circulação sanguínea e na ajuda do controlo da tensão arterial. Estes aspetos podem ser interessantes na prevenção do risco de doença cardiovascular.

A presença de compostos sulfurosos e os flavonóides neste legume pode ajudar a minimizar a sintomatologia associada aos problemas respiratórios bem conhecidos da constipação e estados gripais.

Por fim, a cebola é um legume agradável em todas as formas de confeção das sopas, estufados, assados e cruas em saladas às sandes, sem esquecer de a juntar a outros produtos hortícolas.

 

Receita

Cebola assada no forno
(4 pessoas)

cebola2019 ERPASS receita foto1

Ingredientes

• 6 unidades de cebola média

• 2 unidades de limão

• 1 colher de sopa de mostarda

• 1 colher de café de alho moído

• 1 colher de café de alecrim seco

• ½ chávena de café de azeite (35 ml)

• 1 pitada de pimenta do reino

• 1 pitada de sal

 

Preparação
(cerca de 20 minutos)

cebola2019 ERPASS receita foto2
1. Descascar as cebolas e cortar em rodelas com cerca de 1 cm. Enquanto isso ligue o forno a 220ºC.
 
cebola2019 ERPASS receita foto3
2. Para temperar esprema os limões para um recipiente. Deverá obter cerca de 4 colheres de sopa de sumo de limão.
cebola2019 ERPASS receita foto4
3. Acrescente a mostarda e o alho e tempere com sal e pimenta a gosto. Misture tudo até ficar um molho macio.
cebola2019 ERPASS receita foto5
4. Por fim adicione o alecrim e o azeite e volte a misturar tudo. Está pronto o tempero para as cebolas!
cebola2019 ERPASS receita foto6
5. Coloque as rodelas de cebola numa assadeira e regue-as com o tempero do passo anterior.
cebola2019 ERPASS receita foto7
6. Leve ao forno por 30-45 minutos ou até que fiquem bem suaves e douradas.

Depois do tempo indicado, as cebolas assadas no forno estão prontas! Sirva como acompanhamento de diversos pratos, vegetarianos ou não.

Bom apetite!

 

Ricardo Oliveira
Nutricionista
SESARAM, E.P.E.