1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (1 Votos)

A alimentação em tempo de férias

alimentacao no verao2

Férias são sinónimo de viagens, praia, montanha, descanso e quebra de rotinas. Não é preciso ir de férias a contar calorias ou preocupado com o que pode, ou não, comer. Contudo, também não é motivo para perder os bons hábitos alimentares que conquistou ao longo do ano (e para algumas pessoas é uma conquista muito difícil!). É importante que tome algumas medidas que lhe permitam aproveitar este período para relaxar sem descorar o bem-estar.

Mantenha-se bem hidratado

Com tantas atividades que queremos fazer nas férias, por vezes esquecemo-nos que é preciso manter o corpo hidratado. Seja nas viagens até ao seu destino de férias, seja na sua ida à praia ou visita turística, leve sempre uma garrafa de água consigo e beba ao longo do dia, de forma a evitar chegar a sentir sede. Se preferir algo com mais sabor, pode optar por um chá frio/infusão ou uma água aromatizada. O importante é não adicionar açúcar, já os ingredientes podem ser variadíssimos – junte limão, hortelã, canela ou pepino e terá uma alternativa saudável e saborosa para os refrigerantes.

Lembre-se de comer de 3 em 3 horas

A rotina e os horários podem ter mudado mas o jejum prolongado deve ser evitado e os intervalos entre cada refeição não devem ser superiores a cerca de 3 horas. Fazer uma refeição a meio da manhã e a meio da tarde vai deixá-lo com menos apetite para as refeições principais, além de manter o metabolismo ativo e fornecer ao corpo a energia e os nutrientes necessários. Opte por alimentos ricos em antioxidantes, polifenóis e carotenos. Estas substâncias são capazes de aumentar a proteção da pele face aos efeitos dos raios solares, prevenindo as manchas e o fotoenvelhecimento da pele, e podem ser encontradas na fruta fresca, nomeadamente melancia, morangos, framboesas, mirtilos, amoras, ameixas e pêssego. Nos lanches também pode introduzir os frutos oleaginosos, a cenoura crua, o pepino e o tomate cherry.

 

Nas refeições principais, escolha alimentos de fácil digestão, pobres em gordura e evite os molhos. Para almoços na praia ou piqueniques ao ar livre, as saladas são uma excelente opção para uma refeição completa e refrescante. As sandes são também uma alternativa que poderá facilmente levar na lancheira – ao pão integral ou de mistura junte alface, tomate, rúcula, cenoura (ou outros legumes que prefira), conservas de peixe ou carne grelhada/assada/cozida ou ovo cozido.

Como sobremesa opte pela fruta, de preferência a fruta da época, que além de ser mais económica, apresenta uma maior riqueza de nutrientes, é mais aromática e mais doce. Para um toque extra doce pode optar, por exemplo, por um gelado caseiro de fruta, gelatina sem açúcar com fruta ou uma salada de fruta fresca.

Atenção à segurança alimentar!

O calor desta época obriga ao cuidado acrescido com o tipo de alimentos que se transporta e o armazenamento que lhes damos. Em primeiro lugar, deve sempre ter em conta que o calor põe em causa a segurança alimentar dos alimentos, aumentando o risco de intoxicações alimentares. Assim, evite alimentos com molhos (como maionese e natas) ou cremes (como bolos com creme e chantilly); quiches; marisco; iogurtes e sobremesas lácteas – a não ser que conservados numa mala térmica com cuvetes de gelo.

Aproveite ao máximo as suas férias, sem descorar a sua saúde e o seu bem-estar.

Boas férias!

 

Teresa São Marcos
Nutricionista do SESARAM, EPE

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar