1 1 1 1 1

A alimentação no Natal

alimentacao natal O Natal é um período de convívio com a família e amigos entre longas refeições, levando-nos quase a crer que a comida está associada a momentos de prazer e felicidade com as pessoas que mais gostamos.

Para a maioria dos madeirenses receber bem significa ter uma mesa variada, e assegurar que os convidados ficaram satisfeitos. Faz parte da nossa cultura partilhar o prazer com saborosos pratos, sobremesas deliciosas e muita bebida.
A alimentação no Natal vai muito além do valor nutricional, com a maior dificuldade para o cumprimento de escolhas alimentares saudáveis, e para além do que se come no prato principal, é preciso estar atento ao que “metemos à boca” antes e depois…

Então, que truques para controlar o comportamento alimentar e ter uma alimentação mais saudável?

• Cumprir o fracionamento das refeições durante o dia para não chegar à refeição da festa repleto de fome;

• Fazer uma merenda ligeira (ex. um peça de fruta ou um iogurte, uma ou duas tostas, ou um pequena porção de sopa) antes da refeição festiva;

• Arranjar formas educadas para não comer só para parecer bem ao familiar, ou porque tem de ser. Se não apetecer, ou não gostar, será melhor evitar ingerir calorias sem necessidade;

• Observar as opções alimentares disponíveis na refeição e fazer as escolhas de forma a não cair na tentação de comer em excesso, e conseguir balancear as quantidades comendo de tudo um pouco;

• Mastigar bem pequenas doses de alimentos para saborear calmamente, pois quanto mais depressa fizer a refeição, maior será a quantidade de alimentos ingeridos e maior o aporte de calorias;

 

• Confecionar as quantidades estritamente necessárias para os dias de Natal de modo a evitar sobras, e ficar a semana inteira com doces em casa;

• Colocar na mesa opções saudáveis, para assim não se privar de nada, e apenas selecionar as certas. Nas entradas preferir: Patê de atum, caseiro, feito com queijo fresco ou ovo cozido em substituição da maionese; requeijão com um pouco de doce de abóbora, requeijão polvilhado com raspas de lima e regado com azeite, Tostas cobertas de tomate e cebola estufados em azeite, com pimenta, louro e orégãos frescos, húmus (patê de grão- de- bico) acompanhado com palitos de cenoura crua, ou de aipo ou de pepino, espetadas de tomate cherry com folhas de manjericão fresco e rodelas de queijo mozarela magro, regadas com azeite e vinagre balsâmico, orégãos e pimenta, frutos oleaginosos sem sal – amendoins, avelãs, nozes ou pistachos);

• Iniciar a refeição sempre com uma sopa de legumes pouco calórica e nutritiva (exemplo: creme de abóbora ou creme de alho francês aromatizados com uma folha de hortelão e com aipo, respetivamente), para aumentar a saciedade e reduzir o apetite para o prato principal;

• Ocupar cerca de metade do prato principal com vegetais cozidos, crus, salteados, ou no forno para comer menor quantidade do petisco mais calórico;

• Elaborar as receitas tradicionais com alternativas mais saudáveis que reduzir a quantidade de gordura, (ex. trocar as natas por iogurte natural), e de açúcar (ex. aumentar a quantidade em canela) e fazer os recheios das tortas com fruta, ou compota de fruta em vez de cremes com margarinas e chocolate;

• Criar sobremesas mais saudáveis apelativas às crianças (ex.: gelatina em camadas (verde, vermelho e branco) em forminhas com o desenho de árvore de Natal ou de estrelas; espetadas de fruta com lascas de chocolate negro;

• Servir os doces típicos em recipientes mais pequenos (ex. o copo tipo shot para pudins mais doces) e servir os bolos maiores em quadradinhos para servir com grafos pequenos de dois dentes ou palitos;

• Evitar o excesso de bebidas alcoólicas, optando pela água alternada com vinho à refeição principal e á degustação dos licores tradicionais.

No Natal passam-se dias à volta da mesa com a família, numa união de bonitos valores humanos, devemos tirar proveito da alegria e boa disposição, mas sem prejudicar a nossa saúde! Depois das refeições, vamos organizar brincadeiras para toda a família e toca a se mexer!

 

ERPASS - Estratégia Regional da Alimentação Saudável e Segura

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar