1 1 1 1 1

Castanhas

castanhas1 Em tempos, muito antes da batata e o milho chegarem à Europa, a castanha era o alimento que melhor assegurava as necessidades das populações mais desfavorecidas, em especial durante o Inverno. O castanheiro era conhecido como a “árvore-do-pão”, e o seu fruto, o “pão dos bosques” ou “pão dos pobres”, servia de base na alimentação de homens e animais. A sua herança gastronómica passou de gerações em gerações, e hoje, apesar do requinte de algumas receitas mais gulosas, mantém a sua simplicidade, seja crua, cozida, assada, em sopas, pratos ou sobremesas.

A castanha fornece 180 Kcal por 100 g. O seu valor energético resulta de uma percentagem apreciável de hidratos de carbono (40%), na sua maioria amido. Em termos comparativos, o pão contém em média 60% em hidratos de carbono e fornece 270 Kcal por 100g. A batata, para espanto de muitos, contém apenas 20% de hidratos de carbono e oferece 90 Kcal por 100g. Estes dois exemplos mostram claramente que as castanhas apesar de serem um fruto, no que diz respeito aos hidratos de carbono (açúcares), são equivalentes do pão. Esta informação deve ser tida em conta especialmente para os diabéticos que necessitam de contabilizar a quantidade de hidratos de carbono por refeição.

 

No entanto, os hidratos de carbono (amido) na castanha são de absorção lenta, o que significa que não provocam uma subida rápida da glicose seguida de uma descida drástica, o que desencadeia uma sensação desagradável de fome precoce. Pelo contrário, as castanhas mantêm os níveis de glicose no sangue estáveis, o que ajuda a manter a saciedade por períodos de 2 a 3 horas e regular o apetite da refeição seguinte. Em suma, apesar da quantidade de hidratos de carbono por 100g, a sua qualidade é ótima.

Mas a castanha não se fica apenas pelos hidratos de carbono. A quantidade de vitaminas, minerais e fibras é excelente. Merecem destaque, as vitaminas do complexo B (B1 e B2) e os minerais (potássio, magnésio, ferro, cálcio e o fósforo).

Para os atletas, estas são boas notícias, uma vez que este conjunto de nutrimentos é extremamente útil, seja pela quantidade de energia disponível, como também pela existência de sais minerais, vitaminas e fibras (nutrimentos reguladores que devem complementar a porção energética).

As castanhas são assim um alimento com elevado valor nutricional, que deve ser consumido com conta e medida nos casos particulares de controlo de peso e diabetes, sem menosprezar a sua importância nas situações de fadiga e convalescença.

 

Ricardo Oliveira
Nutricionista da Unidade de Nutrição e Dietética do SESARAM, EPE.

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar