1 1 1 1 1

Recomendações para a alimentação no Verão

alimentacao verao

Chegaram os dias quentes, com exposição a elevadas temperaturas ambientais.

O organismo humano, em resposta às temperaturas mais elevadas, aumenta a perda de água pela transpiração, sendo esta a sua principal forma de arrefecimento.

Manter uma hidratação adequada torna-se essencial para que os rins trabalhem eficazmente a eliminar metabolitos; para regular a temperatura corporal e a pressão arterial, assim como para promover o bom funcionamento cardíaco; para o bom funcionamento do trânsito intestinal e o melhor desempenho físico.

De facto, sem uma hidratação adequada dificilmente a pele se apresenta com bom aspeto, o mesmo acontecendo com o cabelo e as unhas, que são muito influenciados pela quantidade de água presente no organismo.

Mantenha-se hidratado

Mesmo que não sinta sede, aumente a ingestão de água e infusões sem adição de açúcar ao longo do dia;

Dê um sabor saudável à sua bebida. Pode aromatizar a sua água de forma natural, adicionando um pedaço de fruta (limão, laranja, lima, ...), hortícolas (pepino, ...), especiarias (canela, ...) ou ervas aromáticas (hortelã, ...);

Opte por alimentos sólidos que sejam ricos em água, como frutos e hortícolas, cozinhados ou em cru;

 

Coma sopa para se hidratar. É a forma mais segura de hidratação no verão, podendo sempre optar pelas suas versões frias (por ex.: gaspacho);

A água é portátil. Lembre-se de ter sempre consigo uma garrafa de água, em particular quando se desloca (praia, exercício, viagem de automóvel, ...);

Evite bebidas alcoólicas, excessivamente açucaradas ou com cafeína pois, em vez de hidratarem, contribuem para a perda de água;

Monitorize a sua ingestão de água. A cor da urina pode ser um marcador do nosso estado de hidratação. Esta deve ser abundante, incolor e inodora;

Faça refeições leves e mais frequentes e evite refeições pesadas e muito condimentadas;

Acondicione e transporte os alimentos mais perecíveis (queijo, iogurtes, marisco, ovos, ...) em geleiras, sacos ou malas térmicas com cuvetes de gelo ou placas frias para manter a temperatura;

Tenha cuidados redobrados com os recém-nascidos, crianças, idosos ou pessoas doentes, pois mais frequentemente podem não sentir ou manifestar sede, devendo oferecer-lhes água e insistir para que bebam mesmo sem sede e permanecer atento e vigilante.

 

Carmo Faria (ON384N)
Nutricionista do IASAUDE, IP-RAM
Membro da ERPASS

 

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar