1 1 1 1 1

Alimentação e Saúde

alimentacao e saude A 7 de abril comemora-se o Dia Mundial da Saúde. O principal objetivo desta data, criada em 1948, é consciencializar as pessoas sobre a importância da preservação da saúde para ter uma melhor qualidade de vida.

Anualmente, o Dia Mundial da Saúde é destinado a discutir um tema específico que representa uma prioridade na agenda internacional da Organização Mundial da Saúde – OMS, apresentando-se como uma oportunidade única de alertar a sociedade civil para temas-chave na área da saúde que afetam a humanidade e para desenvolver atividades com vista à promoção do bem-estar das populações, assim como de promover hábitos de vida saudáveis. Em 2018 o tema do Dia Mundial da Saúde é "Saúde para todos".

A Promoção da Saúde é o processo que visa aumentar a capacidade dos indivíduos e das comunidades para controlarem a sua saúde, no sentido de a melhorar. Para atingir “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”, o indivíduo ou o grupo devem estar aptos a identificar e realizar as suas aspirações, a satisfazer as suas necessidades e a modificar ou adaptar-se ao meio. (Carta de Ottawa, 1986).

A saúde é um conceito positivo, que acentua os recursos sociais e pessoais, bem como as capacidades físicas.

A população portuguesa apresenta fatores de risco associados à alimentação, contributo de 49%, que mais contribuem para os anos perdidos de vida saudável e que podem ser modificáveis: Hábitos alimentares inadequados (19,2%), hipertensão arterial (16,5%) e índice de massa corporal elevado (13,3%). A baixa ingestão de produtos hortofrutícolas, o consumo excessivo de sal, açúcar e de gorduras podem ser comportamentos a evitar, auxiliando a prevenir o aparecimento da obesidade, a diabetes, doenças oncológicas, doenças do aparelho circulatório, entre outras.

A alimentação é um dos aspetos mais determinante da saúde do indivíduo. Pois são os alimentos que fornecem ao organismo a energia e nutrientes necessários ao seu bom funcionamento. A alimentação deve ser completa, variada e equilibrada. Ter hábitos alimentares saudáveis não significa fazer uma alimentação restritiva ou monótona. Ao optar por hábitos alimentares mais saudáveis, não tem que abdicar daqueles alimentos menos saudáveis de que tanto gosta. O importante é que o consumo desses alimentos constitua a excepção e não a regra do seu dia-a-dia alimentar. Por outro lado, é fundamental procurar obter um equilíbrio entre a energia que se consome e a energia que se gasta.

 

Assim, procure iniciar sempre o seu dia com um pequeno-almoço completo, variado e equilibrado incluindo alimentos do grupo dos cereais e derivados (pão escuro ou de mistura, cereais pouco açucarados), dos lacticínios (leite, iogurte, queijo (fatia), fresco ou requeijão) e da fruta (fresca em peça ou sumo natural sem adição de açúcar);

A meio da manhã evite os snacks ricos em açúcar e gordura e opte, por exemplo, por iogurte natural;

Inicie o seu almoço e jantar com uma sopa rica em hortaliças e legumes, no prato tenha uma pequena porção de peixe ou carne ou ovo acompanhada por hortícolas e arroz, massa ou batatas; para a sobremesa procure optar sempre por uma peça de fruta fresca;

A meio da tarde fazer uma pausa para lanchar e ao jantar faça uma refeição semelhante à do almoço, mas de preferência menos abundante nas quantidades, procurando alternar sempre carne com peixe e variar na fruta consumida à sobremesa;

Se é costume deitar-se tarde, pode sentir a necessidade de consumir algum alimento ao deitar, neste caso uma infusão quente de cidreira ou camomila acompanhada de um pequeno pedaço de pão escuro pode ser o suficiente para evitar a fome durante a noite.

Não se esqueça de beber água em abundância ao longo de todo o dia e não apenas quando sentir sede.

Nos dias de hoje, para se cumprir um dia alimentar, com mais de 3 refeições, recorremos muitas vezes a alimentos produzidos na indústria alimentar. A escolha adequada deve ter sempre em atenção as informações que constam nos rótulos. É mais saudável o produto alimentar que por 100g apresente:

• Valor energético inferior a 400kcal

• Lípidos – inferior a 5 g

• Ácidos gordos saturados – inferior a metade do total de lípidos

• Açúcares- inferior a 10 g

• Fibra- superior a 6 g

• Sal- inferior a 1,5 g ou e 0,6 g em sódio

• Gorduras trans e polióis – em produtos semelhantes, deve escolher sempre o que tiver valores mais baixos

A prática regular da alimentação saudável e segura implica melhor saúde para todos!

Sónia Xavier
Nutricionista do Serviço de Saúde da RAM, EPE
ERPASS - Estratégia Regional de Promoção da Alimentação Saudável e Segura

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar