1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal ao seu dispor!

apuramentos meteorologicos semana52 (LEGENDA)

Segundo os apuramentos meteorológicos para o período, compreendido entre 5 e 11 de maio (ver quadro), continuamos com níveis baixos de precipitação. A intensidade média do vento, a fazer-se sentir duma forma suave, com algumas exceções verificadas na região norte. Com estas condições climáticas, podemos planear todo o tipo de operações culturais, inerentes às boas práticas agrícolas, com algumas reservas nos concelhos a norte. Enquanto durar o plano de contingência relacionado com o coronavírus, convém lembrar uma vez mais, os cuidados acrescidos de segurança que devem ter na execução de todas as tarefas, na vossa exploração agrícola (Ver o DICAs n.º 374/2020 – ‘Medidas de higiene especiais a observar nos trabalhos agrícolas’).

Com estas condições do estado do tempo, devemos manter a atenção à necessidade de efetuar as regas, em toda a região. Ver no quadro, os indicadores da Precipitação (P) e Evapotranspiração potencial (ETP) que evidenciam esta tendência.

Poucas alterações nas previsões climáticas para a próxima semana, (até 21 de maio), ou seja, na costa sul, alguma nebulosidade, mas sem precipitação, e na costa norte, alguma nebulosidade com pouca precipitação.

A previsão do estado do tempo para os próximos dias, reserva-nos dias de alguma nebulosidade alternando com dias de céu limpo e ausência de precipitação. Manter a monitorização, às suas culturas, nomeadamente aos seus batatais

Mildio da batata (Phytophtora infestans)

batateira mildio 1batateira mildio 2 
 Sintomas de míldio na parte aérea e no tubérculo

Mantem-se a situação de algum risco (precipitação noturna) de desenvolvimento do míldio nos batatais. A severidade dos ataques será maior nas batateiras que ainda se encontram em crescimento e se ocorrer precipitações significativas. Contudo, se se mantiverem condições favoráveis como as que se têm registado, o míldio poderá não atacar as batateiras até à proximidade do arranque.

A regra básica na luta química anti-míldio na batateira deve ser a de impedir o parasita de se instalar na cultura, ou seja, tratá-lo preventivamente.

A cultura deve ser mantida sob proteção constante, com tratamentos sucessivos, enquanto as condições meteorológicas permanecem favoráveis à doença.
Em condições de chuva fraca, os fungicidas de contato ou de superfície, com ou sem cobre, dão bons resultados

Pelo contrário, com níveis significativos de precipitação, será aconselhável recorrer aos fungicidas com substâncias penetrantes ou sistémicas

No combate ao míldio da batateira em Modo de Produção Biológico (MPB), apenas podem ser utilizados fungicidas à base de cobre.

Traça aos tubérculos (Pthorimaea operculella)

batateira traca 1  batateira mildio 2
 Estragos causadas pela traça da batata

Devem ser tomadas algumas medidas preventivas, de forma a dificultar ou impedir o ataque de traça aos tubérculos no campo:

- Manter o terreno e as imediações livres de restos de cultura e de ervas infestantes;

- Proceder à amontoa o mais cedo possível, chegando a terra para junto do pé das plantas, de modo a impedir as larvas de entrarem através de fendas no solo e as borboletas de porem os ovos nas batatas a descoberto;

- Mesmo com uma amontoa bem feita, a terra pode abrir fendas. Nesse caso, uma rega, mantendo a terra húmida e as batatas cobertas, dificulta a postura dos ovos e a progressão das larvas;

- Não manter os tubérculos na terra por tempo desnecessário. Logo que as batatas estejam prontas, devem ser colhidas;

- As batatas colhidas devem ser de imediato retiradas do campo e armazenadas. Nunca deixar as batatas no campo de um dia para o outro e nunca as cobrir com a rama das batateiras;

 

previsoes meteorologicas semana52 (NOTA)

- Armazene imediatamente após a colheita, escolha um local fresco, arejado e escuro;

- Aplique PODRINA (pó polvilhável com 0,1% de deltametrina – 750g/ton batata) de forma homogénea em cada camada de batata, utilizando um polvilhador de fole para que a corrente de ar gerada permita essa distribuição homogénea. Finalmente coloque uma cobertura permeável sobre a batata tratada (papel ou cartão).

Traça guatemalteca da batata - Tecia solanivora (= Scrobipalposis solanivora)

batateira traca 3
 Galerias abertas pela traça guatemalteca da batata

Esta nova praga foi detetada em Espanha (Galiza e Astúrias) e ataca exclusivamente a cultura da batata causando graves estragos nos tubérculos, muito semelhantes aos orifícios e galerias da traça da batata comum, ao escavar galerias, onde se acumulam resíduos de alimentação e excrementos que favorecem o desenvolvimento de podridões mas de maiores dimensões e penetrando mais profundamente na polpa da batata.

Ciclo biológico

Tem um ciclo de desenvolvimento que inclui as fases de ovo, larva, pupa e adulto. No campo, as fêmeas colocam os ovos junto à base das plantas ou nos tubérculos expostos no terreno. No armazém, as posturas são feitas sobre os tubérculos.

As larvas penetram os tubérculos, fazendo um orifício difícil de ser observado e, de seguida escavam galerias profundas tornando os tubérculos impróprios para comercialização.

As larvas abandonam os tubérculos abrindo um orifício de 2-3 mm para pupar no solo, se o ciclo se completar no campo, ou no chão e embalagens, se decorrer no armazém.

O número de gerações por ano depende da temperatura e da humidade. Cada ciclo, desde ovo até adulto, tem uma duração que oscila entre os 42 e 95 dias em função da temperatura.

Como detetar?

As fêmeas adultas de Tecia solanivora têm 13 mm e os machos 9-10 mm. No campo, os adultos têm atividade de manhã cedo ou ao entardecer, abrigando-se na base das batateiras e fendas dos terrenos. Os estragos não são visíveis na parte aérea, mas sim nos tubérculos que apresentam galerias e orifícios de saída das larvas. No armazém, a atividade dos adultos é noturna e voam junto ao chão.

Podem ser capturados em armadilhas específicas (tipo delta).

A Tecia solanivora é uma praga que ameaça a cultura da batateira, sendo muito elevado o risco da sua introdução no nosso território, dada a sua presença no norte de Espanha.

A deteção precoce e atuação imediata são fundamentais, pelo que foi estabelecido um programa de prospeção nacional e elaborado um Plano de Contingência, disponível no portal da DGAV, onde se descrevem as medidas fitossanitárias em caso de deteção.

Senhor produtor, não adquira batata para plantação que não seja batata de semente certificada.

Solicitamos a todos os viveiristas e produtores agrícolas e aos produtores de batata, armazenistas (todos os agentes económicos envolvidos), que estejam alerta para a presença de sintomas suspeitos destas doenças e pragas e o comuniquem a este serviço.

Miguel Teixeira
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura/DSDA
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento, deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar