1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal ao seu dispor!

apuramentos meteorologicos 24a30 setembro (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

Segundo os apuramentos meteorológicos do período compreendido de 3 a 9 de dezembro (ver quadro), continuamos sem grandes alterações, ou seja, com alguma nebulosidade, com valores de temperaturas acima do normal para a época, assim como, níveis baixos de precipitação, excetuando costa norte, onde os níveis de precipitação foram consideráveis. As condições climáticas continuam boas para a realização das tarefas agrícolas mais importantes inerentes à boa gestão da unidade de exploração, como por exemplo, cavas, fertilizações, calagens, sementeiras, mondas, pulverizações, colheita, assim como a manutenção dos equipamentos agrícolas.

As regas devem ser mantidas em particular na costa sul. Ver no quadro, os indicadores da Precipitação (P) e Evapotranspiração potencial (ETP) que indiciam claramente a necessidade de continuar com as regas. As regas a serem realizadas, deverão ser, apenas e só, de acordo com as necessidades hídricas das culturas.

As previsões para a próxima semana, até 19 de dezembro, relativo às condições climáticas, mantêm-se inalteradas, ou seja, na costa sul continuará a haver alguma nebulosidade e aguaceiros raros. Na costa norte, presença de muita nebulosidade com alguma precipitação, por vezes forte.

Tratamentos Fitossanitários

Na aquisição dos produtos fitofarmacêuticos deve informar-se clara e previamente qual o problema fitossanitário que afeta as suas culturas, das finalidades dos mesmos, assim como, se está homologado para a cultura em questão, ou seja, para as quais está autorizada a sua aplicação. Não esquecer, que é uma obrigação, registar no caderno de campo, as utilizações dos produtos fitofarmacêuticos (PF).

formulario reg apl PF

Respeite o Intervalo de Segurança (IS) que é o número de dias que decorre entre a última aplicação e a colheita. Consulte sempre o rótulo do produto fitofarmacêutico.

Sempre que possível deverá alternar o uso dos produtos fitofarmacêuticos, por outros com a mesma finalidade, por forma a não permitir condições para o aparecimento de resistências.

Nota: Os tratamentos fitossanitários só se devem realizar sempre que as condições do estado tempo o permitirem.

Manutenção dos Equipamentos Agrícolas

A manutenção correta do pulverizador agrícola é tão importante quanto a escolha do equipamento. Além de aumentar sua conservação, o cuidado adequado com a máquina otimiza a eficiência da pulverização e do uso dos PF.

Regulação e calibragem

Essas são etapas essenciais para que o pulverizador alcance a performance esperada. Isso porque, ao fazer a regulação e a calibragem do equipamento, garantimos o uso da quantidade correta e a aplicação adequada do PF. A calibração pode ser feita quando o consumo do PF atingir 15% a mais que o obtido com a calibração anterior.

 

previsoes meteorologicas 02a10 outubro (NOTA)

Limpeza

A limpeza correta dos pulverizadores garante a saúde dos profissionais aplicadores, a preservação da natureza e a manutenção da eficiência dos PF. Deve ser feita depois de usar e sempre que trocar o tipo de produto, sempre com os EPI (Equipamentos de Proteção Individual) adequados. Detergentes especiais, desengordurantes e outros produtos, além de água, podem ser usados. Para uma limpeza correta e completa, é recomendado remover peças, como gatilho, filtros e bicos, e colocá-las imersas em água. O tanque de armazenamento também deve ser lavado.

Troca de bicos e peças

Para evitar que peças e bicos com partes defeituosas prejudiquem a pulverização e outros componentes da máquina, é essencial seguir a recomendação de troca dada pelo fabricante. Bicos desgastados, por exemplo, podem gerar desperdício do PF em uso.

Manutenção Aprofundada dos Aparelhos de Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos

Pulverizador dorso Aproveite os períodos mais tranquilos do Inverno para fazer uma revisão e manutenção aprofundada dos equipamentos, tendo em atenção os seguintes aspetos:

Depósito ► Lavá-lo com água limpa para eliminar possíveis incrustações de produto nas suas paredes ou no fundo. Verificar que o depósito não tenha furos nem rachadelas, procedendo à sua reparação ou substituição, se necessário.

Filtro do depósito ► A sua função é de reter as impurezas presentes na água e as partículas de produto não completamente dissolvidas. Deve-se manter em boas condições, limpando-o cuidadosamente com jato de água.

Tubagens ► Devem ser lavadas com jato de água para eliminar possíveis incrustações no seu interior. Substituí-las em caso de deterioração.

Bicos ► Os bicos podem estar obstruídos, pelo que o débito de produto irá diminuindo. É aconselhável proceder á limpeza dos bicos, depois de desmontados, para restituir a sua capacidade de pulverização. Nesta limpeza, não utilizar objetos perfurantes que possam alterar o diâmetro do orifício de saída do líquido. Caso seja necessário, substituir os bicos.

Bomba ► Nas máquinas que disponham deste elemento, deve comprovar-se periodicamente que o lubrificante contido no cárter está ao nível aconselhado. O óleo deve ser mudado periodicamente.

Manutenção do motor ► Deve limpar-se o filtro de ar a cada 50 horas de funcionamento. Controlar o estado das velas a cada 50 horas – devem-se desmontar, limpar e comprovar que a distância entre elétrodos é a correta. No caso de as velas estarem muito deterioradas, deve proceder-se à sua substituição.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento, deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar