1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal ao seu dispor!

apuramentos meteorologicos 24a30 setembro (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

De acordo com os apuramentos meteorológicos de 12 a 18 de novembro (ver quadro), continuamos com alguma nebulosidade, com valores de temperaturas acima do normal para a época, assim como níveis baixos de precipitação, excetuando a costa norte, onde os níveis de precipitação foram consideráveis.

As regas devem ser mantidas, em particular na costa sul. Ver no quadro os indicadores da Precipitação (P) e Evapotranspiração potencial (ETP), que indiciam claramente a necessidade de continuar com as regas, mas apenas e só de acordo com as necessidades hídricas das culturas.

Segundo as previsões para a próxima semana (até 28 de novembro), na costa sul continuará a haver alguma nebulosidade e aguaceiros raros. Para a costa norte prevê-se muita nebulosidade, com alguma precipitação.

Dever-se-á continuar a estar atento às culturas, por forma a detetar precocemente quaisquer sinais ou sintomas de pragas/doenças.

Uma chamada de atenção relativamente à vespa das galhas-do-castanheiro (Dryocosmus kuriphilus), durante o outono/inverno, não deve cortar os ramos com galhas, nos locais onde se procedeu a largadas do parasitoide da vespa das galhas (Torymus sinensis). Se o fizer, estará a inutilizar o trabalho realizado e os elevados investimentos feitos nos últimos meses. Além disso, estará a comprometer o êxito do único processo viável de controlo desta grave praga dos castanheiros.

Lesmas e caracóis

caracol lesma Caracóis são os moluscos gastrópodes terrestres de concha espiralada calcária, pertencentes à subordem Stylommatophora, que também inclui as lesmas. São animais com ampla distribuição ambiental e geográfica.

As diversas espécies de caracóis se distinguem especialmente pela concha que é, na verdade, o esqueleto externo do animal. Essa concha é feita de calcário, e pesa pouco mais de um terço do peso total.

Os caracóis não têm audição, a visão é muito fraca, olhos situados nas pontas das antenas maiores, utilizam especialmente os sentidos do tato e do olfato, através principalmente das antenas.

É comum encontrarmos caracóis terrestres nos jardins, hortas e pomares, uma vez que alimentam de diversos tipos de plantas. As poucas espécies carnívoras alimentam-se de minhocas ou de outros caracóis e lesmas. Os caracóis terrestres são encontrados em ambientes de solo húmido, não encharcado e são difíceis de ser observados durante o dia, uma vez que grande parte de suas atividades ocorrem durante a noite.

Reprodução

Os caracóis são animais hermafroditas incompletos, ou seja, cada um possui os 2 sexos, mas precisam de um parceiro para realizar a cópula ou acasalamento e a fecundação.

Eles formam casais e copulam em média 4 vezes por ano num contato que pode durar até 10 horas. A gestação dura cerca de 16 dias quando então cada parceiro procura um lugar húmido, limpam a superfície e cavam com a cabeça de 5 a 10 cm para aí colocarem os ovos. Cada um deposita, em média, 100 a 300 ovos dependendo da espécie.

 

previsoes meteorologicas 02a10 outubro (NOTA)

Nutrição

caracol ataca folha Os caracóis são essencialmente herbívoros pois comem verduras e frutas e ração rica em cálcio. São animais de hábitos noturnos e vorazes. Esta voracidade está diretamente relacionada ao clima e às estações do ano: não se alimentam por vários dias em clima seco e quente, mas consomem diariamente cerca de 40% de seu peso nos dias frescos.

Os ataques mais importantes de lesmas e caracóis ocorrem na primavera e outono, quando as condições de humidade lhes são mais favoráveis.

Luta

Lesmas e caracóis têm numerosos inimigos naturais:

• insetos do solo – por exemplo carabídeos (coleópteros);

• mamíferos;

• aves.

A luta contra as lesmas e caracóis deve basear-se sobretudo em medidas preventivas:

• rotação de culturas;

• eliminação dos restolhos;

• utilização de estrumes e compostos bem curtidos;

• controlo cuidadoso das ervas nas culturas e à volta das parcelas, de forma a eliminar todos os abrigos potenciais nas proximidades da parcela ou dentro das estufas;

• proteção dos animais auxiliares;

• Os trabalhos mecânicos, como as sachas e gradagens podem perturbar a reprodução, dispersando os ovos e expondo-os ao ar, diminuindo acentuadamente as populações.

Apenas em casos de mais difícil controlo, podem ser utilizados moluscicidas, numa luta direta contra estes inimigos das culturas, (s.a.: metaldeído, metiocarbe e fosfato férrico).

As aplicações precoces, no início do ciclo cultural (sementeira ou plantação), dão melhores resultados.

No Modo de Produção Biológico, além das medidas preventivas acima enumeradas, é permitido o uso de moluscicidas à base de fosfato de ferro (FERRAMOL, SLUXX, SMART BAYT).

O Fosfato Férrico é um auxiliar muito eficaz no combate a lesmas e caracóis e quando se degrada no solo, após um longo período de exposição aos agentes atmosféricos, pode inclusive intervir como fertilizante.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento, deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar